Diario de Pernambuco
Busca

SRAG

Aumentam vagas em UTI pediátrica, mas tempo de espera ainda é alto, diz MPPE

Atualmente 83 crianças aguardam por leitos de UTI na Região Metropolitana do Recife

Publicado em: 24/05/2024 20:15

Desde 26 de abril Pernambuco está em estado de emergência na saúde pública por conta do alto índice de ocupação dos leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatal e pediátrica (Foto: Reprodução/MPPE)
Desde 26 de abril Pernambuco está em estado de emergência na saúde pública por conta do alto índice de ocupação dos leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatal e pediátrica (Foto: Reprodução/MPPE)
Pernambuco enfrenta o período de sazonalidade de vírus respiratórios e uma alta demanda por leitos pediátricos na área da saúde. Até esta sexta-feira (24), 124 crianças aguardam leitos de enfermaria e outras 83 estão na fila de espera por Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), o tempo de espera é maior que 24 horas.

As informações foram repassadas pela Central de Leitos da Secretaria Estadual de Saúde (SES) ao Ministério Público na quarta audiência realizada este mês para tratar do problema. 

“Em uma semana foram abertos 20 leitos de UTI pediátrica. Com isso, o tempo de espera ficou um pouco menor, em média 31 horas no Grande Recife, mas o ideal é que a criança tenha acesso ao tratamento intensivo imediatamente, evitando complicações maiores que podem levar à morte”, informa a Promotora de Justiça Helena Capela, coordenadora do Centro de Apoio Operacional em Defesa da Saúde do MPPE, que vem acompanhando a situação da rede SUS no Estado.

Além disso, 48 leitos de enfermaria destinados à pediatria, sendo 30 no Hospital Geral de Areias, também começaram a funcionar, de acordo com as informações repassadas ao MPPE. 

Em todas as UPAS, onde o primeiro atendimento é feito e as crianças aguardam a hospitalização, outros 48 leitos foram reforçados com assistência ventilatória para dar melhor suporte às crianças que aguardam UTI.

As reuniões convocadas pela 11ª e 34ª Promotorias de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital com atuação na Promoção e Defesa da Saúde têm sido semanais, diante da quantidade de pacientes com síndromes respiratórias esperando hospitalização e tratamento intensivo.

Gratificação

A expectativa, conforme a Promotora de Justiça Helena Capela, é que a oferta de vagas na rede hospitalar de Pernambuco seja ampliada na próxima semana. 

“Segunda-feira serão abertos 10 leitos de UTI pediátrica no Hospital Tricentenário, em Olinda, que já tem aval da Vigilância Sanitária. Na terça, a expectativa volta-se à Assembleia Legislativa, para a votação do Projeto de Lei Estadual que aumenta o valor da gratificação de plantão extra a ser paga aos pediatras. Com a aprovação, o Estado terá condições de contratar mais pediatras e serão abertos mais dez leitos no Hospital Barão de Lucena”, avalia. 

A fiscalização nos leitos de UTI pediátricas e neonatal para tratamento de SRAG é feita desde 2023 pelo MPPE.

Estado de emergência na saúde

Desde 26 de abril Pernambuco está em estado de emergência na saúde pública por conta do alto índice de ocupação dos leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatal e pediátrica devido ao crescimento no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O decreto assinado pela governadora Raquel Lyra “autoriza a adoção de todas as medidas administrativas necessárias ao atendimento da situação emergencial, observada a legislação em vigor”.
Tags: saúde | srag | crianças | leito |
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL