Diario de Pernambuco
Busca

Saúde

Recife lança serviço de atendimento em casa para pacientes com suspeita de dengue

O Atende em Casa - Dengue vai monitorapacientes que derem entrada nas unidades de saúde, com suspeita da doença, nos dias seguintes, por meio de ligação ou videochamada

Publicado em: 18/03/2024 10:10

Mosquiso Aedes aegypti é transmissor de arboviroses (Foto: Arquivo)
Mosquiso Aedes aegypti é transmissor de arboviroses (Foto: Arquivo)
O Recife registrou este ano 1.725 casos suspeitos de arboviroses. São  1.348 de dengue, 335 de Chikungunya e 42 de Zika. O município coinfirmou 29 ocorrências de dengue e 5 de chikungunya. 
 
Em comparação ao mesmo período do ano anterior, houve aumento de 85,9% dos casos notificados e de 348,6% dos casos prováveis de arboviroses. 
 
Diante desses números, a prefeitura lança, nesta segunda-feira (18), o Atende em Casa - Dengue.
 
É um serviço de monitoramento ativo de todos os pacientes que derem entrada em alguma unidade de saúde com suspeita de dengue. 
 
O acompanhamento será feito por ligação telefônica ou videochamada, durante a fase mais crítica da doença, que vai do 4º ao 8º dia após o início dos sintomas.
 
 A iniciativa contará com 23 profissionais, entre médicos e enfermeiros, que atuam no Núcleo de Telessaúde da Secretaria de Saúde do Recife (Sesau). 
 
De segunda a sexta, das 7h às 19h, eles darão orientações, acompanharão o quadro dos pacientes e, em caso de necessidade de assistência presencial, farão encaminhamento para unidades da rede. 
A ideia é evitar agravamentos da doença, especialmente em grupos de risco, a exemplo de idosos, gestantes, crianças e pessoas com comorbidades.

"Estamos trazendo a experiência do Atende em Casa, da pandemia por covid-19, para o enfrentamento da dengue. A diferença agora é a proatividade, porque nosso serviço é que vai entrar em contato com o paciente para acompanhar sua evolução. Funciona da seguinte forma: o paciente atendido em uma unidade básica ou emergência com sintomas da dengue será devidamente cadastrado em nosso sistema, desenvolvido em parceria com a Emprel, e contactado posteriormente por médicos ou enfermeiros, que estarão com prontuários e informações colhidas no atendimento presencial. O período do 4º ao 8º dia dos primeiros sintomas é o mais crítico. Por isso, tivemos a iniciativa de fazer esse monitoramento ativo, com conforto e comodidade para os pacientes que estão em casa. A resolutividade da teleconsulta é em torno de 90%, ou seja, de 10 pessoas consultadas por ligações ou videochamadas, apenas uma precisa ir a uma unidade para ter assistência presencial", explica Luciana Albuquerque.          

Como funciona 

Ao todo, 14 profissionais do Atende em Casa - Dengue irão atuar no monitoramento da população em geral e mais nove irão compor um time de especialistas especificamente para as gestantes. Desses, oito são enfermeiros e 15 são médicos. 
 
O cidadão não precisa acessar nenhum canal para dispor deste serviço, basta que mantenha seu contato atualizado junto ao Conecta Recife ou na unidade onde for buscar atendimento. A ligação para os pacientes acontecerão de números telefônicos com os seguintes prefixos: (81) 3355 ou 3208, podendo variar os ramais.

"A equipe acompanhará cada caso suspeito e/ou confirmado e, durante o teleatendimento, irá avaliar se o paciente pertence a algum grupo de risco, como lactentes, idosos, gestantes, obesos, asmáticos, diabéticos, hipertensos, entre outros. Além disso, será verificada a presença de sinais de alarme ou gravidade, tais como sangramentos, vômitos persistentes e dor abdominal intensa", explica o gerente-geral de Saúde Digital do Recife, Gustavo Godoy. Os atendimentos serão registrados no mesmo prontuário eletrônico utilizado nas unidades básicas, e o registro poderá ser acompanhado pelos usuários no Minha Saúde Conectada, e pelos profissionais no Prontuário em Rede (incluindo o resultado dos exames), ambos disponíveis no Conecta
Recife.
 
Orientações

A Prefeitura do Recife está fazendo sua parte, mas é fundamental que a população colabore com as medidas de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Esse inseto precisa de água parada para se reproduzir.
 
Então, é fundamental eliminar qualquer possível criadouro em sua casa e no entorno. Algumas dicas importantes são cobrir pneus e garrafas; vedar bem os sacos de lixo; manter caixas d'água, tonéis e outros recipientes de armazenamento de água devidamente tampados e limpar, regularmente, calhas, ralos e outros locais que possam acumular água. E, em caso de sintomas como febre, dor no corpo, manchas na pele e coceira, procurar a sua unidade de saúde, evitando a automedicação.

Denúncias
Denúncias de possíveis focos de mosquito podem ser feitas, primeiramente, na Ouvidoria do SUS, através do telefone 0800.281.1520, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h; no app Conecta Recife, na plataforma Denunciar Foco de Dengue, ou no site da Prefeitura do Recife, em qualquer horário.

Dados
Este ano, a Vigilância Ambiental visitou 472.597 imóveis, com realização de inspeção em 76,89% (363.371 imóveis). 
Não foi possível realizar visita em 109.226 (23,11%) imóveis (fechados/recusa).

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL