Diario de Pernambuco
Busca

PREVENÇÃO

Projeto Direito Para Todos leva palestras às escolas para conscientizar e prevenir crimes

Iniciativa está crescendo e promete abranger diversas áreas em prol da conscientização e futuras cartilhas para distribuição nas instituições de ensino

Publicado em: 06/03/2024 12:45

A delegada e palestrante Vilaneida Aguiar junto ao advogado criminalista Alberto Rabelo falam sobre o projeto que ganhou visibilidade e já tem diversos convites para palestras (Foto: Rafael Vieira/DP foto)
A delegada e palestrante Vilaneida Aguiar junto ao advogado criminalista Alberto Rabelo falam sobre o projeto que ganhou visibilidade e já tem diversos convites para palestras (Foto: Rafael Vieira/DP foto)
Para conscientizar e prevenir crimes, o Projeto Direito Para Todos, é uma iniciativa que visa levar até crianças, adolescentes e instituições, os conceitos sobre o que são crimes e quais são eles, com o intuito de fazer as pessoas se auto avaliarem e identificarem se estão sofrendo ou cometendo tais atos.

Em entrevista ao Diario de Pernambuco, a delegada e palestrante Vilaneida Aguiar junto ao advogado criminalista Alberto Rabelo falam sobre o projeto que ganhou visibilidade e já tem diversos convites para palestras, não só em escolas.

‘’A gente não nega convite, tem até universidade nos chamando, vai ter do Dia Internacional da Mulher, vamos falar sobre a Lei Maria da Penha também. Então, o sentido é esse, é a prevenção de crimes. Para que as pessoas tenham o conhecimento e assim evitarem isso e não acabarem tendo que parar na delegacia’’, pontua Vilaneida. 

A delegada ainda ressalta que já viu diversas vezes, aqueles que chegam a delegacia e não sabem o que cometeram.

‘’Então, a gente vai nas escolas, fala para os adolescentes, faz palestras sobre prevenção ao bullying e ao cyberbullying. Porque o ambiente escolar geralmente é recheado, um foco, uma piada que de repente é bullying. É interessante isso, porque nas escolas, o mais recorrente é bullying, cyberbullying, mas como delegada, eu tenho conhecimento do problema enorme do país. Em si, Pernambuco está incluído na prevenção a abuso sexual, que em sua grande maioria acontece dentro de casa. Então, é o que eu já falei para várias escolas que sempre pedem sobre o bullying, mas esse assunto, deveria ser abordado não só resolver o problema ali na escola, que eles procurem identificar essas vítimas para poder até salvá-las desse tipo de crime’’, diz Vilaneida Aguiar.

Para o advogado criminalista Alberto Rabelo, esse é um projeto que ainda é muito jovem e que vai se desdobrar e ampliar seus serviços na área da conscientização para evitar que as crianças e adolescentes sigam um caminho errado.

‘’Há projetos para cartilhas e inclusive pensamos em colocar esses assuntos em um podcast, futuramente. Em uma determinada escola, fiz uma pergunta a um diretor e ele me respondeu dizendo que dos alunos, eram uns 20 a 30% que se envolviam com drogas, mas que havia tido uma diminuição na quantidade; há revistas, uma marcação da instituição para impedir isso. Mas quando saem da aula, saem da escola, eles acabam praticando coisas assim’’, frisa Rabelo.

Por fim, essa é a importância do projeto que tem o objetivo de ajudar na construção dos cidadãos, abordando assuntos como este em ambientes educativos para que seja possível impedir os crimes e preservar a boa convivência entre alunos, família, pessoas no geral.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL