Diario de Pernambuco
Busca

Trilha

Project Trail Run promove corrida em trilha com tecnologia avançada de monitoramento; veja como funciona

Os atletas serão monitorados durante todo o percurso através um chip inserido na largada

Publicado em: 08/03/2024 07:00

Antes da largada, os atletas receberão um chip de cronometragem retornável, responsável pelo monitoramento do participante (Foto: Project Trail Run via Instagram)
Antes da largada, os atletas receberão um chip de cronometragem retornável, responsável pelo monitoramento do participante (Foto: Project Trail Run via Instagram)
Pernambuco recebe neste sábado (9) mais uma corrida em trilha. O evento é promovido pelo Project Trail Run na Praia de Itapuama, em Cabo de Santo Agostinho. Atletas amadores e profissionais poderão participar da competição que entregará prêmios para aqueles que tiverem os melhores desempenhos.

As corridas terão percursos de 7km, 17km e 26km e a primeira largada será às 5h30 no Pátio de Eventos de Itapuama. Há prêmios em dinheiro que variam entre R$ 150 e R$ 1.300.

Antes da largada, os atletas receberão um chip de cronometragem retornável, responsável pelo monitoramento do participante. A apuração dos resultados é 100% eletrônica e o corredor deverá trocar o chip pela medalha de participação ao final da prova.

O sistema de cronometragem é da Real Timing, uma empresa que traz soluções para a organização de qualquer evento através de chips e bases eletrônicas.O sistema é o mais atual no mercado internacional e dá o resultado imediato, com segurança, agilidade e confiabilidade. 

Como funciona

Antes da corrida, o atleta recebe um chip lacrado que será responsável por coletar dados como deslocamento, tempos e estratégias dos atletas.

A tecnologia utilizada é o Sistema Líder Mundial de Chips Ativos e Bases Eletrônicas, que permite o monitoramento detalhado durante todo o percurso.

Os atletas podem analisar o percurso que fizeram e também comparar os resultados com os outros atletas.

Um dos grandes diferenciais, o controle de percurso através das bases eletrônicas colocadas em pontos estratégicos, permite comprovar que todos fizeram o percurso de forma correta, de forma imediata. 

De acordo com os organizadores do Project Trail Run, os atletas podem cometer alguns deslizes durante a corrida, como errar, cortar caminho, desistir, fazer outro percurso e os chips ajudam a identificar tudo isso.
 
Project Trail Run conta com o apoio do Diario de Pernambuco, Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, Decatlhon, Mombora, Sicred, Vita Brasil, Villa Água mineral, Disnove, Verde Campo, Sest Senat, Degusta, Black Rose, Menthor, Real Kombucha, NSI Seguros e Plínio Cavalcanti.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL