Diario de Pernambuco
Busca

FALECIMENTO

Morre Zenaide Barbosa, a primeira editora-chefe do Diario

Zenaide trabalhou durante 27 anos no Diario, 19 dos quais como chefe da redação

Publicado em: 30/03/2024 11:57 | Atualizado em: 30/03/2024 15:13

Zenaide Barbosa faleceu na manhã deste sábado (30) (Foto: Fernando Machado)
Zenaide Barbosa faleceu na manhã deste sábado (30) (Foto: Fernando Machado)
Faleceu, na manhã deste sábado (30), aos 81 anos, a jornalista e advogada Zenaide Barbosa. Ela foi a primeira mulher a ocupar o cargo de editora-chefe em um jornal brasileiro.

Zenaide sofreu um infarto fulminante em sua casa em Candeias. O velório e enterro serão realizados no Cemitério Parque das Flores. O horário ainda será informado pela família.

Ela trabalhou durante 27 anos no Diario, 19 dos quais como chefe da redação. Atuou também no Tribunal de Justiça de Pernambuco e no Tribunal Regional Federal.

Um dos maiores orgulhos de Zenaide era a filha Lumina, que estudou na Universidade de Saint Louis, no Missouri (EUA), onde faz doutorado em Biologia Molecular e Ecologia.
 
"Zenaide foi uma desbravadora, à frente de sua época, nascida na Zona da Mata, muito cedo veio para o Recife estudar e trabalhar, trazendo consigo a família. Aqui fez grandes amizades, era dedicada ao trabalho, e como jornalista se destacou, ganhando prêmios inclusive internacional. Em casa, adorava receber os amigos e viajar. Para os irmãos sempre foi uma fonte de inspiração um grande exemplo a ser seguido. Nos netos tinha sua fonte de juventude, era só amor e dedicação", lembrou a irmã da jornalista, Marselha Virgínia Barbosa de Oliveira.

Zenaide morreu três dias após o falecimento do jornalista Gladstone Vieira Belo, ex-vice-presidente do Diario de Pernambuco. Os dois trabalharam juntos ao longo de vários anos.
 
"Mais uma grande perda para a história do Diario. Três dias depois da morte de Gladstone Vieira Belo, O Diario de Pernambuco perdeu outra figura que marcou época ns história do jornal. Mais uma figura querida que perdi, amiga de muitos e muitos anos. Entrou no jornal como repórter, pelas mãos de Joezil Barros, ocupou vários cargos e teve uma coluna feminina, que saia ao lado da minha, no cadeno Viver. Pelos seus méritos chegou a ser editora-chefe, a primeira mulher a ocupar o cargo em todos estes anos. Realizou um belo trabalho por muitos anos, quando decidiu se aposentar foi morar em Curitiba. Há alguns anos, voltou ao Recife, foi dar aulas, morar em Piedade. Uma figura extremamente cordial, sempre alegre, pronta a ajudar todos os colegas. Um infarto fulminante  tirou sua vida. E deixou triste a legião de amigos. Em três dias, uma dupla e enorme tristeza, com a partida de duas pessoas que tinham um lugar muito especial no meu coração. Gladstone e ZB, como eu costumava chamar Zenaide, com que convivi diariamente por décadas", lamentou o jornalista João Alberto. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL