Diario de Pernambuco
Busca

Vandalismo

Equipamentos culturais do Parque Dona Lindu são alvo de pichadores

Eles sujaram as paredes do teatro e da galeria de arte com letras e símbolos enigmáticos

Publicado em: 04/03/2024 10:22

Parede de teatro foi pichada  (Foto: Fred Jorge/Cortesia )
Parede de teatro foi pichada (Foto: Fred Jorge/Cortesia )
O Parque Dona Lindu, em Boa Viagem , na Zona sul do Recife,  foi alvo de vandalismo. 
 
Nos últimos dias, pichadores resolveram deixar as suas marcas nas paredes dos teatros do equipamento.
 
Foram atingidos os Teatro Luiz Mendonça e a Galeria de Arte Janete Costa.
 
Há rabiscos, letras soltas e palavras desconhecidas: "krax"  "zoldy".

A pichação é entendida como a prática de escrever ou rabiscar em prédios, fachadas e monumentos. 
 
Na maioria das vezes, a pichação é feita em locais proibidos e pode ser entendida como um insulto aos patrimônios, além de ser visualmente agressiva. 

Galeria do Parque Dona Lindu foi alvo de vândalos  (Foto: Fred Jorge/Cortesia )
Galeria do Parque Dona Lindu foi alvo de vândalos (Foto: Fred Jorge/Cortesia )
As pessoas que realizam esses atos nos prédios públicos, talvez nem imaginem quantos milhões são gastos para recuperar estes patrimônios públicos.
 
O dinheiro para custear essas obras de recuperação sai do bolso de quem paga imposto e poderia ser investido na educação, saúde e infraestrutura da cidade. 

O que diz a prefeitura
 
Por meio de nota, a Autarquia de Manutenção e Limpeza do Recife (Emlurb) informou que vai tomar medidas para realizar a recuperação e pintura das paredes, e aproveitou para informar os altos custos que essas ações causam aos cofres públicos.

“A Autarquia de Manutenção e Limpeza do Recife (Emlurb) informa que irá enviar uma equipe ao local para levantar as medidas necessárias para o restauro do equipamento. A Prefeitura do Recife  esclarece ainda que a depredação e vandalismo aos bens públicos custa, ao erário, cerca de R$ 2 milhões anuais. Para se ter ideia da gravidade do comportamento destrutivo e irresponsável para toda a sociedade, esse montante seria o suficiente para construir uma Upinha por ano. O valor seria ainda suficiente para a implantação de cerca de 1.700 novos pontos de iluminação em LED, ou ser utilizado na requalificação de cerca de 20 escadarias com inclusão de corrimão. Por isso, a gestão municipal conta com o apoio da população na manutenção do patrimônio público. Para denúncias e sugestões, a Emlurb disponibiliza o número 156”, diz a nota.
Tags: recife | lindu | dona | parque | vandalismno |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL