Diario de Pernambuco
Busca

EXCLUSIVIDADE

Dia da mulher: aplicativo de mobilidade urbana chega ao Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão

Conceito de "mulher para mulher" pretende levar mais segurança para o público feminino nesses municípios

Publicado em: 07/03/2024 16:27

Na RMR, já são 200 motoristas cadastradas e cerca de 7 mil mulheres já baixaram o aplicativo (Foto: Divulgação)
Na RMR, já são 200 motoristas cadastradas e cerca de 7 mil mulheres já baixaram o aplicativo (Foto: Divulgação)
A startup Lady Driver chegou à Região Metropolitana do Recife (RMR) com serviço de aplicativo de carro só para mulheres. 

Depois de Olinda e Paulista, agora é a vez de Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho. 

A ideia surgiu em São Paulo, em 2017, quando a idealizadora do sistema passou por assédio sexual em um automóvel por aplicativo.
 
Na RMR, já são 200 motoristas cadastradas e cerca de 7 mil mulheres já baixaram o aplicativo. 

Em todo o Brasil, são quase 1,5 milhão de downloads do app e mais de 60 mil motoristas. 

Segundo a empresa, o Lady Driver é, atualmente, o 6º aplicativo de mobilidade mais procurado no Brasil. São 200 cidades contempladas.
 
Os dados são alarmantes sobre a violência contra as mulheres em veículos de aplicativos e outros transportes urbanos no Brasil: 97% das pessoas do sexo feminino (Dados da Agência Patrícia Galvão de Diretos das Mulheres) já passaram por constrangimentos, importunações e assédios em um carro de aplicativo ou transporte público (ônibus/metrô). 

Os dados também demonstram que as mulheres correspondem a 85% do público dos aplicativos.
 
Dinâmica

Somente a mulher pode chamar a motorista. Caso ela esteja acompanhada, o parceiro pode ir junto, e terá que descer juntos, ou antes (no caso do homem). 

Não há restrição para a quantidade de homens, só é preciso cumprir a regra máxima de ocupantes no veículo.

Outro diferencial do Lady Driver é que a empresa tem autorização para transportar crianças de 8 a 16 anos e idosos acima de 65 anos.

"Nossas motoristas são treinadas e constantemente capacitadas para atender crianças, adolescentes e idosos", esclarece Íris Freitas.

Porém, a motorista pode optar em não aceitar homens, sejam crianças ou adolescentes. 

Como funciona:
Para a motorista, ela precisa ter EAR (cadastro junto ao DETRAN para pessoas que exercem atividade remunerada), carro com no máximo 10 anos de uso, habilitação com dois anos, baixar o app para motoristas, que só funciona com Android para as condutoras, preencher o cadastro e aguardar aprovação.

Para a Passageira, baixe o app, no play store ou IOS, faça o cadastro e aguarde aprovação e já pode usar. O pagamento pode ser no dinheiro, cartões de crédito, débito e PIX.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL