Diario de Pernambuco
Busca

SAÚDE DO SONO

Conheça serviço de saúde gratuito para quem tem problemas de sono

Hospital Otávio de Freitas (HOF), no Sancho, na Zona oeste do Recife, é referência estadual em medicina do sono

Publicado em: 22/03/2024 12:11 | Atualizado em: 22/03/2024 14:45

HOF oferece serviço para quem tem problema no sono  (Foto: Arquivo/DP)
HOF oferece serviço para quem tem problema no sono (Foto: Arquivo/DP)
A qualidade do sono foi o tema de uma ação realizada este mês, com a realização de atividades voltadas para promoção da saúde.
 
No estado, há serviços gratuitos de atendimento para pessoas que não conseguem ter boas noites e acabam sofrendo com doenças.
 
É possível, por exemplo, encontrar tratamento no Hospital Otávio de Freitas (HOF), no Sancho, na zona Oeste do Recife,  referência estadual em medicina do sono.
 
Nesse serviço, os especialistas da rede estadual identificam os distúrbios mais comuns, orientando o paciente. 
 
No HOF, há tratamento especializado em medicina do sono para pacientes adultos que apresentam algum distúrbio, como apneia obstrutiva, insônia, ronco, entre outros.
 
Entre os tratamentos oferecidos pela equipe do ambulatório do sono está o acompanhamento de casos de apneia obstrutiva do sono, desde seu diagnóstico, com laboratório de polissonografia (exame que monitora o paciente ao longo de uma noite de sono, por meio de sensores) até o tratamento de pacientes mais graves que precisam usar o CPAP (Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas).

Entre os grupos mais vulneráveis a desenvolver algum distúrbio ligado ao sono estão as pessoas com obesidade, os idosos e os indivíduos que não respiram bem por alguma alteração de via aérea superior ou doença pulmonar.
 
Pessoas com Síndrome de Down estão em risco elevado pelas características desta condição genética, como hipotonia muscular e alterações da estrutura crânio facial.

“Entre os distúrbios mais comuns na população estão a insônia, a apneia obstrutiva do sono e o sono insuficiente, que significa dormir menos do que precisa. A sensação de sono não reparador, baixa produtividade na vigília (quando se está acordado), a presença do ronco servem de alerta para buscar um especialista. Por outro lado, dormir em horários regulares, dormir por pelo menos 6 horas e a exposição à luz natural pela manhã ajudam a sincronizar o ritmo do sono”, destaca a médica especialista em sono e pneumologista do Hospital Otávio de Freitas, Danielle Clímaco.

A especialista, que também é coordenadora clínica do Programa de Terapia com CPAP/ BIPAP da unidade, reforça ainda que o sono de qualidade previne a Síndrome de Burnout, que é o esgotamento ligado às atividades de trabalho, contribui para a proteção da saúde mental, aliando-se a outros pilares de sustentação da saúde, como a boa nutrição e a realização de atividade física.
 
"A qualidade do sono deve ser valorizada, pois é essencial para boa performance no aprendizado, quanto no trabalho”, disse.

Para o acesso ao atendimento, os pacientes precisam ser encaminhados pela Atenção Primária (serviços municipais) para o atendimento inicial no ambulatório de pneumologia da unidade, e em sendo identificado a presença de algum distúrbio ligado ao sono, estes pacientes são direcionados para o tratamento especializado.

O Hospital Otávio de Freitas conta também com o Programa de Residência em Medicina do Sono, voltado para formação de novos profissionais especialistas no tema há 10 anos.
Tags: sono | tratamento | gratuito | hof | recife |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL