Diario de Pernambuco
Busca

Saúde

Pernambuco registra quase 150 casos de dengue em 2024; saiba como se prevenir

O balanço de casos de arboviroses no estado é feito pela Secretaria de Saúde

Publicado em: 16/02/2024 18:03 | Atualizado em: 16/02/2024 19:30

Os principais grupos de risco das arboviroses são crianças, gestantes e idosos (Foto: Pixabay)
Os principais grupos de risco das arboviroses são crianças, gestantes e idosos (Foto: Pixabay)

Pernambuco tem registrado um aumento nos casos de arboviroses, doenças causadas por vírus transmitidos por mosquitos. Entre os dias 31 de dezembro de 2023 e 10 de fevereiro de 2024, pelo menos 146 pessoas foram diagnosticadas com dengue e, destes casos, quatro são considerados graves. As informações foram repassadas pela Secretaria de Saúde do Estado (SES).

De acordo com a pasta, Pernambuco tem 1.208 casos prováveis de dengue entre estes dias, o que representa um aumento de 113,4% se comparado com o mesmo período do ano anterior. O levantamento da secretaria mostra que o público mais vulnerável às infecções do vírus no estado são mulheres com idades entre 20 e 29 anos. Os municípios da Região Metropolitana registraram baixa incidência dos casos.

Além disso, há 28 casos confirmados de chikungunya neste mesmo período e 354 casos prováveis, mostrando que houve um aumento de 23,8% se comparado com a mesma época do ano anterior. Mulheres com idades entre 20 e 29 anos e homens com mais de 80 anos são os mais infectados.

Já o zikavírus não infectou nenhum morador entre os dias 31 de dezembro e 10 de fevereiro. Apesar disso, a Secretaria de Saúde pontuou que há 19 casos prováveis de infecção, sendo três em gestantes.

A pasta ainda ressalta que 13,6 % das residências do estado possuem alto risco de transmissão de arboviroses por não cumprirem regras básicas de prevenção. Entre os métodos para precaução estão colocar lixos em sacolas plásticas bem fechadas, tampar reservatórios de água, desentupir calhas d’água, virar garrafas vazias e não deixar acumular água em pneus velhos.

Os principais grupos de risco das arboviroses são crianças, gestantes e idosos. Nas crianças, os sintomas podem ser febre, sonolência, vômitos, diarreia e fraqueza. Nas gestantes, os riscos da infecção estão relacionados ao aumento do sangramento de origem obstétrica. Os idosos, por sua vez, são mais propensos a desenvolverem as formas graves da doença por não terem o sistema imunológico tão forte e por se desidratarem com mais facilidade

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL