Diario de Pernambuco
Busca

Saúde

Pernambuco recebe 1.572 novos médicos residentes que vão atuar em hospitais do Estado

Para 2024 serão investidos R$ 165,7 milhões, sendo cerca de 71% de recursos do tesouro estadual

Publicado em: 29/02/2024 18:37 | Atualizado em: 29/02/2024 19:39

. Estes profissionais da saúde fazem parte do programa de Residência Médica e Residência em Área Profissional da Saúde, tipo de pós-graduação de ensino em serviço supervisionado (Foto: Janaína Pepeu/Secom)
. Estes profissionais da saúde fazem parte do programa de Residência Médica e Residência em Área Profissional da Saúde, tipo de pós-graduação de ensino em serviço supervisionado (Foto: Janaína Pepeu/Secom)

A rede estadual de saúde de Pernambuco vai contar com a atuação de 1.572 novos médicos residentes que irão fazer parte das equipes de unidades como Hospital da Restauração, Hospital dos Servidores do Estado, IMIP, Procape, entre outros. Nesta quinta-feira (29), os profissionais foram recebidos em uma cerimônia promovida no Centro de Convenções, em Olinda.

Médicos residentes são aqueles profissionais que estão em processo de especialização em uma área. Estes profissionais da saúde fazem parte do programa de Residência Médica e Residência em Área Profissional da Saúde, tipo de pós-graduação de ensino em serviço supervisionado. 

Neste ano, foram ofertadas 948 vagas nos programas de residência médica e 624 vagas nos programas de residência multiprofissional e na área profissional da saúde.

O Governo do Estado investiu R$ 165,7 milhões em novas residências, sendo cerca de 71% de recursos do tesouro estadual, o que corresponde a R$ 118,4 milhões. Mais 110 vagas foram aprovadas graças ao acréscimo de R$ 5,4 milhões em relação ao ano anterior nesta área de saúde.

“Pernambuco tem o segundo maior contingente de residentes para a formação de diversas áreas especialistas, não só de médicos, mas de áreas de saúde como um todo. A gente tem um investimento da ordem de R$ 165 milhões e coloca mais de 1,5 mil pessoas para nos ajudar no desafio de conseguir ter um SUS de mais qualidade e verdadeiramente universal. Damos as boas-vindas e recebemos com alegria essa turma que, muitas vezes acabou de sair da faculdade, e agora vem trazer sua energia e sua capacidade de trabalho para termos uma saúde cada vez melhor no nosso estado", destacou a governadora Raquel Lyra.

Formada em Medicina pela UFPE em 2020, Marília Apolinário, irá atuar na residência em medicina intensiva no IMIP. “Minha expectativa é me especializar, me tornar uma médica melhor para atuar e prestar um serviço de qualidade para os pacientes. É importante passar pela residência porque é o momento de aprofundar o conhecimento médico e focar em uma área específica de atuação", pontuou.

Residência médica em Pernambuco

Pernambuco é o segundo estado que mais financia bolsas de residência, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Atualmente, há em torno de 3,2 mil residentes em formação, vinculados a 446 programas de residência médica e multiprofissional em saúde. 

“Os residentes são um patrimônio do SUS na medida em que eles são fomentadores da qualidade. A gente precisa formar, todos os anos, profissionais especializados para atuar atendendo toda a população. Eles são motivo de melhora na assistência, associando a assistência à pesquisa e ao ensino, isso é de enorme importância para se manter a qualidade no amparo", disse a secretária de saúde, Zilda Cavalcanti.

O Programa Especialistas por Pernambuco visa reforçar a formação de médicos especialistas em áreas estratégicas para o SUS e promover a interiorização dos programas de residência. 

Neste ano, há programas de residência abertos no Agreste e Sertão, como Medicina de Família e Comunidade (Araripina), Clínica Médica (Arcoverde e Araripina), Ginecologia e Obstetrícia (Araripina e Afogados da Ingazeira) e Pediatria (Araripina), Nefrologia e Pediatria (Caruaru) além do programa de Enfermagem Obstétrica (Limoeiro).

Tags: pernambuco | médicos | sáude |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL