Diario de Pernambuco
Busca

Crime

Mulheres tramam "falso" sequestro e uma delas corta o próprio corpo para conseguir R$ 50 mil em dinheiro

Segundo a polícia, as duas foram presas por extorsão majorada, podendo pegar mais de cinco anos de prisão

Publicado em: 20/02/2024 08:10 | Atualizado em: 20/02/2024 16:50

GOE fica no Recife  (Foto:Arquivo/DP)
GOE fica no Recife (Foto:Arquivo/DP)
Duas mulheres foram presas em flagrante em uma ação policial que investigou um falso sequestro, em Pernambuco. 
 
De acordo com a Polícia Civil, as duas forjaram o crime e uma delas até  se mutilou para tirar dinheiro de uma pessoa conhecida. 
 
Nesta terça (20), a corporação disse, ainda, que as prisões aaconteceram no sábado (17).
 
Durante investigações, informou a polícia, foi constatado que as supostas vítimas criaram uma história para convencer os parentes que tinham sido alvo de criminosos.
 
Para isso, enviaram mensagens a familiares de uma das investigadas, mostrando imagens de ferimentos. 
 
A meta delas era conseguir obrigar os familiares a pagarem R$ 50 mil em dinheiro.
 
Para deixar a trama ainda mais real, uma delas cortou o próprio corpo com estilete para poder mandar fotos para os familiares, "como forma de convencê-los a realização do pagamento do resgate".
 
Após a constatação da fraude, policiais civis do Grupo de Operações Especiais (GOE) fizeram a prisão em flagrante das duas.
 
Elas foram enquadradas no crime de extorsão majorada. 
 
A pena para esse crime é de 5 anos, 5 meses e 10 dias de reclusão, no regime inicial semiaberto, mais 100 dias-multa.
 
Como tudo aconteceu

Mulher se cortou para forjar sequestro  (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Mulher se cortou para forjar sequestro (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Segundo o delegado Jorge Pinto, a família de uma das "falsas" vítimas do sequestro relatou que ela teria sido abordada no sábado (16). 

A queixa foi prestada pela mãe de criação de uma das mulheres, em uma delegacia de bairro, em Abreu e Lima, no Grande Recife.

O GOE assumiu o caso e passou a monitorar as supostas negociações entre os falsos sequestradores e os parentes das mulheres. 

Ainda segundo o delegado, elas estavam em uma casa alugada e usaram o celular de uma delas para enviar mensagens, se passando por sequestradores. 

A mulher se cortou como último recurso para tentar receber o dinheiro, já que as supostas negociações não avançavam. 

"A mãe de criação de uma delas relatou que a mulher tinha problemas anteriores e envolvimento com drogas e furtos de celulares. A trama foi feita porvavelmente em poucos dias e a ideia do falso sequestro surgiu em uma festa com uso de drogas", comentou o delegado. 
Tags: recife | goe | sequestro | falso | prisão |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL