Diario de Pernambuco
Busca

CELEBRAÇÃO

Missa e frevo para celebrar os 115 anos de Dom Helder Camara

Programação na Igreja das Fronteiras começa às 19h desta quarta-feira (7)

Publicado em: 07/02/2024 14:22

Dom Helder com integrantes do Bloco da Saudade em 1989 (Crédito: IDHeC/Arquivo)
Dom Helder com integrantes do Bloco da Saudade em 1989 (Crédito: IDHeC/Arquivo)

No dia em que completaria 115 anos, esta quarta-feira (7), o arcebispo emérito de Olinda e Recife Dom Helder Camara será celebrado com missa e frevo na Igreja das Fronteiras.
 
A programação, que terá início às 19h, inclui uma apresentação dos meninos e meninas da Casa de Frei Francisco e da banda da CFF cantando frevo. Além disso, a cantora e compositora Cylene Araújo apresentará a música que compôs para a instituição.
 
Na segunda parte do evento, haverá uma missa em ação de graças presidida pelo arcebispo emérito de Olinda e Recife dom Fernando Saburido. A celebração será animada pelo grupo Vozes da Resistência.
 
A terceira parte será uma homenagem aos 131 fundadores da Obras de Frei Francisco, com uma homenagem especial a Zezita Duperron e a Leda Alves e um agradecimento também especial aos fundadores que estiverem presentes.
 
Encerrando a noite, o Bloco da Saudade vai se apresentar acompanhada pela orquestra do maestro Danda.

Casa de Frei Francisco
 
Também serão celebrados os 40 anos de fundação da Casa de Frei Francisco e das Obras de Frei Francisco, que passou a se chamar Instituto Dom Helder Camara após a morte do Dom da Paz.

A Casa foi pensada pelo Dom, e funcionou por um bom tempo como albergue para pessoas em situação de rua, oferecendo-lhes acolhimento fraterno, alimentação e banhos. Depois, passou a acolher crianças e jovens das três comunidades em situação de risco social. Desde então, o foco passou a ser:
  • favorecer/promover o gosto pela leitura e escrita;
  • desenvolver/exercitar responsabilidades pelas questões
Fortalecer as atividades didáticas da Escola Formal;
  • oferecer apoio psicossocial;
  • incentivar a construção da cidadania através da internalização de princípios éticos e valorização do meio
  • ambiente;
  • construir e vivenciar regras e normas de convivência.
Atualmente, a CFF atende a 100 crianças e adolescentes, no contra turno escolar, oferecendo oficinas de informática, música, leitura, entre outras, duas refeições por turno e preparando para o futuro, inclusive com preparo para ingresso em vagas de jovem aprendiz.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL