Diario de Pernambuco
Busca

IMAGENS

Mãe filma e posta momento após filhos serem baleados em Itamaracá

O vídeo foi compartilhado no Instagram e chocou os usuários da rede social

Publicado em: 23/02/2024 13:55 | Atualizado em: 23/02/2024 16:51

Jackson Dantas, de 9 anos, não resistiu aos ferimentos causados à bala após ser atacado por criminosos, em Itamaracá, no Grande Recife  (Foto: Reprodução/Redes sociais )
Jackson Dantas, de 9 anos, não resistiu aos ferimentos causados à bala após ser atacado por criminosos, em Itamaracá, no Grande Recife (Foto: Reprodução/Redes sociais )

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que o pequeno Jackson Dantas, de 9 anos, estava desacordado após ser baleado com cinco tiros em um ataque de criminosos, em Itamaracá, na Região Metropolitana do Recife (RMR). 

As imagens foram gravadas pela própria mãe da vítima, Suellen Dantas, ao se deparar com o cenário “bárbaro”  do filho quase morto por conta dos ferimentos causados pelas balas.

No vídeo, a mulher narra e registra também os outros dois filhos que foram baleados, de 7 e 12 anos.
 
Um deles, inclusive, chora e agoniza no chão em meio a uma poça de sangue espalhada pela residência que foi invadida pelos criminosos, na Comunidade do Pilar, na área litorânea de Itamaracá. 
 
Suellen e outra filha, de 4 anos, não foram atingidas pelos tiros. 

O pequeno Jackson ainda chegou a ser socorrido para o Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, no Grande Recife, mas faleceu por conta dos ferimentos.

Já os irmãos dele, que também foram atingidos por disparos, foram socorridos para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área Central do Recife.

Imagens

As imagens gravadas por Suellen repercutem nas redes sociais pelo conteúdo forte e sensível, que mostram os filhos agonizando e chorando após serem alvejados pelos disparos. 

O início da gravação mostra a mãe narrando o cenário enquanto chora ao registrar os filhos baleados. 
Jackson está deitado na rede na sala, já desacordado, e com sinais de perfurações à bala no peito, tórax e nas pernas. 

Já o irmão dele, que também foi atingido por balas, aparece no vídeo chorando no chão e ferido em meio a uma poça de sangue. 

É possível ver também que a outra vítima dos disparos está chorando e pedindo socorro no cômodo ao lado da sala, que aparenta ser o quarto em que as crianças dormiam. 

Durante as filmagens, a mãe chora e diz: “Invadiram a minha casa e atiraram nos meus filhos pequenos. [..] Meu Deus do céu, ele foi baleado”. 

 Desabafo

Horas depois de ter um filho assassinado e mais dois feridos, a dona da casa invadida por criminosos encapuzados, em Itamaracá, no Grande Recife, desabafou pelas redes sociais.
 
Desesperada, Suellen Dantas publicou algumas frases em seu perfil no Instagram.
 
"Só não tiro minha vida porque tenho seus irmãos, que precisam de mim. Vai com Deus, te amo muito", escreveu. A mãe se referiu a Jackson Dantas, de 9 anos, que morreu após a ação criminosa.
 
Governadora classifica crime como “bárbaro”
 
A governadora Raquel Lyra (PSDB) se pronunciou pela primeira vez, nesta sexta (23), sobre o homicídio de criança e a tentativa de assassinato de mais duas, em Itamaracá, no Grande Recife. 
 
A chefe do Executivo estadual tratou o crime como "bárbaro" e disse que a Polícia Civil está empenhada e em diligências para tentar identificar e prender os suspeitos do ataque. 
 
A fala da governadora aconteceu durante a solenidade da assinatura de um termo de cooperação com o Governo Federal para a construção de três novas unidades da Casa da Mulher Brasileira no Estado.
 
A cerimônia aconteceu no salão das Bandeiras, no Palácio do Campo das Princesas, sede do executivo estadual, na área Central do Recife.
 
Sobre o crime, a governadora disse que está em curso uma "investigação muito firme". 
 
"Eu tenho acompanhado de perto com a Secretaria de Defesa Social para que a gente possa punir os criminosos e se trata de crime organizado, que a gente possa combatê-lo. A investigação está em curso, eu posso falar muito sobre ela, mas a gente vai conseguir, sem dúvida, punir esse criminoso. Mas o que a gente mais quer é devolver a paz social ao nosso estado. A gente tem trabalhado com isso", declarou. 

Estatística 

Nesta sexta, o Instituto Fogo Cruzado divulgou dados sobre crianças e adolescentes baleados no Grande Recife.
 
Na quinta de noite, duas crianças com 7 anos e 10 anos e um adolescente de 12 anos foram baleados na Ilha de Itamaracá, região metropolitana do Recife.

Jackson morreu no Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, no Grande Recife.
 
Dois irmãos dele estão internados no Hospital da Restauração (HR), na área central da capital pernambucana. 
 
Seis dias antes, um bebê de 9 meses, Gael Lourenço França do Carmo, foi morto a tiros na mesma comunidade da Biquinha, em Itamaracá.
 
Gael estava acompanhado da mãe e da avó, que também foram baleadas e sobreviveram, após um grupo armado invadir a casa em que estavam.
 
Com estes casos, a região metropolitana do Recife já soma quatro crianças e 20 adolescentes baleados em 2024.

Entre as vítimas, duas crianças e 15 adolescentes morreram.
 
Entre as 24 crianças e adolescentes baleados em 2024, cinco foram atingidos quando estavam dentro de casa.

Ano passado
 
Em 2023, entre 1º de janeiro e 23 de fevereiro, uma criança e 14 adolescentes foram baleados na região metropolitana do Recife; entre as vítimas, 10 adolescentes morreram.
 
Entre as 15 crianças e adolescentes baleados em 2023, neste mesmo período, três foram atingidos dentro de casa.
 
Com 24 crianças e adolescentes baleados, 2024 tem o pior começo de ano para crianças e adolescentes da série histórica do Fogo Cruzado.
 
Veja dados
 
2024: 24 baleados - 4 crianças e 20 adolescentes
2023: 15 baleados - 1 criança e 14 adolescentes
2022: 23 baleados - 2 crianças e 21 adolescentes
2021: 13 baleados - 1 criança e 12 adolescentes
2020: 14 baleados - 3 crianças e 11 adolescentes
2019: 19 baleados - 1 criança e 18 adolescentes
Tags: mãe | filma | posta | filhos | baleados |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL