Diario de Pernambuco
Busca

Zona Sul do Recife

Homem desaparece no mar em Boa Viagem e é procurado por bombeiros

Corporação montou operação para tentar fazer resgate nas imediações do Edifício Acaiaca

Publicado em: 06/02/2024 12:26 | Atualizado em: 06/02/2024 17:19

Embarcação procura homem que sumiu no mar  (Foto: Reprodução/Redes Sociais )
Embarcação procura homem que sumiu no mar (Foto: Reprodução/Redes Sociais )
Um homem desapareceu no mar, em Boa Viagem, na Zona sul do recife, na manhã desta terça (6).

 

O caso aconteceu um dia depois de uma menina de 4 anos ter sido resgatada na água, no Pina. 

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o homem, que não teve o nome divulgado, sumiu na água, nas imediações do Edifício Acaiaca, um dos locais mais famosos da orla. 

 

Seis guarda-vidas foram mobilizados para fazer as buscas. Eles contam com a poio de uma embarcação. 

Por meio de nota divulgada na tarde desta terça, o Corpo de Bombeiros informou  que reforçou as bucas com a chegada de uma equipe de mergulho. 

 

"Além disso, a corporação conta com o apoio  do Grupamento Tático Aéreo, que realizou buscas nas área durante toda a manhã", disse.

 

Por volta das 17h, as buscas foram suspensas. Elas serão retomadas na quarta (7).  

Resgate

Na segunda (5), uma criança de 4 anos foi resgatada no mar, na Praia do Pina, Zona Sul do Recife.

 

A informação foi repassada pelo Serviuçod e Atendiemnto Móvel de Urgência (Samu).

 

De acordo com o samu, a menina foi identificada pelas iniciais  E.F. O. S. 

 

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros informou que  o salvamento ocorreu nas imediações do Posto 2, perto do ao Bar da Galega.

 

Quatro guarda-vidas da corporação realizaram  o resgate da vítima, que foi levada até a faixa de areia. 

 

A princípio, a criança estava desacordada. No entanto, acrescentou a corpooração,  após os primeiros socorros, com o uso de oxigenoterapia, a vítima voltou a ter consciência.

 

A menina seguiu para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central do Recife.  

 

O Hospital da Restauração (HR) informou que a criança deu entrada na Emergência Pediátrica e foi atendida pela equipe multiprofissional da unidade. O quadro de saúde da paciente é estável.

Outros casos

Em janeiro deste ano, três pessoas morreram afogadas em praias do Grande Recife em apenas dois dias. 

 

As vítimas foram dois jovens de 18 anos e uma criança de apenas 8. Os casos aconteceram em Boa Viagem, no Recife, e Maria Farinha, em Paulista. 

 

Além disso, acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco, entre os dias 6 e 8 de janeiro de 2024, foram registradas sete ocorrências de afogamentos em praias da Região Metropolitana do Recife.

A criança, que não teve a identidade revelada, morreu afogada nesta segunda-feira (8) enquanto tomava banho de mar. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado por volta de 12h para atender a ocorrência. A vítima estava acompanhada de uma outra pessoa, de 14 anos, que foi resgatada e encaminhada para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, no Recife. Ainda não há informações sobre o estado de saúde.

No mesmo dia, um jovem de 18 anos morreu afogado na praia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Ele teve uma parada cardiopulmonar e morreu enquanto era levado para um hospital pelo Samu.

Segundo informações extraoficiais, o jovem entrou no mar para salvar a namorada de 16 anos e acabou se afogando. O Corpo de Bombeiros informou que a menina foi resgatada consciente e orientada e encaminhada para uma unidade hospitalar para fazer exames protocolares.

No final de semana, outro jovem de 18 anos morreu também vítima de afogamento após cair do barco em que estava fazendo uma travessia. O caso aconteceu na praia de Marinha Farinha e o corpo foi localizado pelos bombeiros por volta das 9h10 deste domingo (7).

Populares conseguiram retirar outras duas pessoas que caíram do barco, uma jovem com menos de 15 anos de idade e um rapaz de 18 anos.


Afogamentos provocam 5,7 mil mortes por ano no Brasil

Os afogamentos são a causa de 5,7 mil mortes por ano no país, segundo a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa), em balneários, rios e piscinas.

O secretário-geral da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa) David Szpilman, explica que, em situações de afogamento, a pessoa deve manter a calma, procurar boiar e pedir ajuda. Evitar nadar contra a correnteza também é uma dica importante, já que a pessoa estará gastando a energia que deveria utilizar para aguardar o socorro.

Para quem está vendo alguém se afogar, a recomendação é buscar ajuda imediatamente e evitar entrar na água. O Samu pode ser acionado pelo número 192 e o Corpo de Bombeiros pelo 193.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL