Diario de Pernambuco
Busca

Tragédia no parque

"Ela sabia aproveitar a vida e morreu se divertindo", diz irmão de vítima do Mirabilândia

Dustin Leandro, parentes e amigos foram ao velório de Dávine Cordeiro, nesta sexta (2), no Recife

Publicado em: 02/02/2024 09:21 | Atualizado em: 02/02/2024 11:30

parentes e amigos foram ao velório e Dávine Cordeiro  (Foto: Romulo Chico/DP)
parentes e amigos foram ao velório e Dávine Cordeiro (Foto: Romulo Chico/DP)
"A lembrança que fica é que ela viveu intensamente. Ela sabia aproveitar a vida e morreu se divertindo".
 
A frase é do analista de sistemas Dustin Leandro, de 35 anos, irmão da professora Dávine Muniz Cordeiro, vítima do acidente no brinquedo no parque Mirabilandia, em Olinda, na Região Metropolitana, no ano passado.  
 
Dávine morreu na quinta (1º), no hopsital da Hapvida, na Ilha do leite, área central do Recife, depois de quatro meses de tratamento. 
 
O corpo dela começou a ser velado no Cemitério de Santo Amaro, na mesma região da cidade. 
 
Dustin, parentes e amigos de Dávine estiveram, no início desta sexta (2), no velório.
 
Abalados, os pais dela não deram entrevista.
 
Emoção mrcou velório e Dávine Cordeiro  (Foto: Romulo Chico/DP)
Emoção mrcou velório e Dávine Cordeiro (Foto: Romulo Chico/DP)
Emocionado, o irmão da profesora fez uma reflexão sobre todo o caso, que teve um desfecho trágico.
 
"A gente nunca acha que uma coisa dessas vai acontecer. Não acreditava que precisaria dar entrevista sobre a fatalidade que mudou a vida da família", declarou. 
 
Dustin afirmou que Dávine era "um dos pilares da família". 
 
"Mesmo distante, ela nunca deixou de dar atenção aos pais. Fica a reflexão: a gente precisa aproveitar enquanto está vivo". 
 
 
Últimos momentos

Lorraine estava com Dávine na hora do acidente  (Foto: Romulo Chico/DP)
Lorraine estava com Dávine na hora do acidente (Foto: Romulo Chico/DP)
Amiga de dávine, Loraine Ferreira, de 34 anos, contou como foram os últimos momentos em que elas ficaram juntas no parque. 
 
"Cheguei atrasada. Foi a segunda atração que a gente foi no parque" disse. 
Ela lembrou que pensou em sentar na cadeira em que Dávine sofreu o acidente. 
 
"Lembro de que ela perguntou se o brinquedo era seguro. Depois lamentou que não conseguiria filmar a corrida naquela atração por causa da troca do celular", comentou.
 
Depis do acidente, Loraine afirmou que ficou desesperada.
 
"Foi um circo dos horrores. Escutei o barulho e depois vi o pé dela. Me dei conta de que era ela por causa do cabelo", acrescentou. 
 
Inquérito 
 
A Polícia Civil informou que o inquérito ainda não foi concluído. Também disse que os delegados estão avaliando as circunstâncias para poder se pronunciar.  

Relembre o caso
 
Dávine Muniz caiu do brinquedo Wave Swinger, em setembro.
 
Ela esteve internada em hospital particular desde o dia 3 de outubro, após uma determinação da Justiça que ordenou que o Mirabilândia se responsabilizasse pelos custos do tratamento. 
 
O parque chegou a entrar com recursos para não custear a internação de Dávine, mas não teve o pedido acatado. 

O parque Mirabilândia voltou a funcionar no dia 2 de novembro, após passar 42 dias interditado por determinação do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). 
 
No dia da reabertura, o espaço não atraiu um grande público, possivelmente por causa do Feriado de Finados.

O parque de diversões não oferece mais para o público a atração que deixou Dávine Muniz gravemente ferida. 
 
O Wave Swinger está no setor de manutenção do Mirabilandia e não há previsão para que volte a funcionar. No local, foi inserido outro brinquedo. 

Para voltar a funcionar, o parque precisou seguir as dez recomendações do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE).
 
Entre elas a apresentação de documentos de todos os brinquedos, inspeções individualizadas por equipamento assinadas por técnicos e especificação e detalhamento dos documentos sobre manutenção preventiva.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL