Diario de Pernambuco
Busca

Carnaval

Cortejo dos Brincantes leva cultura do carnaval pernambucano para o Bairro do Recife

Os foliões se concentraram na Avenida Rio Branco no final da tarde desta quinta-feira (1º) para celebrar ao lado dos ícones carnavalescos do estado

Publicado em: 01/02/2024 20:50 | Atualizado em: 01/02/2024 21:14

O cortejo conta com a participação de grupos que representam manifestações culturais carnavalescas do estado (Foto: Rômulo Chico/DP)
O cortejo conta com a participação de grupos que representam manifestações culturais carnavalescas do estado (Foto: Rômulo Chico/DP)

As ruas do Bairro do Recife ficaram cheias de cor e muita cultura na noite desta quinta-feira (1º) graças ao Cortejo Brincantes de Pernambuco, um dos mais tradicionais do estado. Os foliões saíram da Avenida Rio Branco, passando pela Rua do Bom Jesus até a Praça do Arsenal.

O cortejo conta com a participação de grupos que representam manifestações culturais carnavalescas, desde o centenário Frevo, Patrimônio da Humanidade, passando pelos tambores, ganzás e vestimentas dos maracatus, pela religiosidade dos afoxés, e a tradição dos boizinhos e caboclinhos. O bloco é promovido pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

Participam do Cortejo Brincantes de Pernambuco Grupo Batuques de Pernambuco, o Urso da Rua do Sapo, o Maracatu de Baque Solto Estrela Dourada de Buenos Aires, o Maracatu Nação Estrela Brilhante do Recife, o Boi da Macuca e o Afoxé Oyá Alaxé. Também fazem parte da programação Patrimônios Vivos de Pernambuco, como a Troça Carnavalesca Mista Cariri Olindense, o Caboclinhos Canidé e o Homem da Meia Noite.

A percussionista do Maracatu Nação Estrela Brilhante do Recife, Bárbara Costa, de 37 anos, contou que integra o grupo há seis anos e o carnaval faz parte da história dela. “São foliã raiz. Meu pai já foi presidente de bloco e na minha família tem caboclo, maracatu e afoxé. Está no sangue. É muito bom fazer parte deste cortejo e gratificante porque a gente encontra pessoas de outros grupos e faz amizades”, completou.

Foliões da Região Metropolitana foram dançar ao lado dos ícones do carnaval pernambucano. A estudante de arquitetura Joanna de Barros, de 42 anos, chegou logo cedo no cortejo. “Eu amo o carnaval e espero o ano todo por ele. O carnaval do Recife é muito cultural e a gente consegue ir pra rua sem gastar dinheiro. Quando cheguei e vi o Homem da Meia Noite eu me emocionei, também vi o Boi Bumbá, os Caboclinhos e Maracatu, que está no meu coração”, contou.

Outro amante do carnaval que marcou presença no cortejo foi o aposentado Everaldo Rocha. “Estou por aqui desde às 15h, pois também vim olhar a montagem do palco. Nesse período em casa eu não fico. Eu conheço este cortejo porque eu vejo tudo relacionado ao carnaval. Isso é símbolo de Pernambuco. O Galo, que também está representado aqui é que mais me arrepia”, afirmou.

Para a secretária Estadual de Cultura, Cacau de Paula, cada um dos brincantes guarda a cultura de Pernambuco. “O Cortejo dos Brincantes tem a proposta de possibilitar que turistas e a população em geral possam vivenciar uma imersão nas variadas manifestações da cultura carnavalesca pernambucana”, completou.


COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL