Diario de Pernambuco
Busca

CARNAVAL 2024

Pernambuco tem redução no número de mortes violentas no carnaval, diz SDS

Neste ano, entre os dias 8 e 13 deste mês, segundo a pasta, foram registradas 68 mortes violentas em Pernambuco.

Publicado em: 15/02/2024 16:06 | Atualizado em: 15/02/2024 18:45

O secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, detalhou os números da criminalidade durante o Carnaval   (Foto: Wilson Maranhão/DP)
O secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, detalhou os números da criminalidade durante o Carnaval (Foto: Wilson Maranhão/DP)

 

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) divulgou nesta quinta (15), o balanço geral da Operação Carnaval 2024, em que, segundo a pasta, o número de Mortes Violentas Intencionais (MVI) no Estado durante os seis dias de festividades, foi 17% menor em comparação com o mesmo período do ano passado. 

 

Os dados foram apresentados em coletiva à Imprensa, na sede da SDS, no bairro de Santo Amaro, na área Central do Recife.  

 

Neste ano, entre a 0h da quinta (8) até às 23h59 da terça (13), foram registrados 68 assassinatos. No mesmo período de 2023, foram 82 ocorrências, segundo a SDS. 

 

A pasta ainda informou que dos 68 casos registrados este ano, três deles aconteceram em focos de folia, sendo um deles em Olinda, no Grande Recife, outro em Tamandaré, no Litoral Sul do Estado, e o último em Lagoa do Itaenga, na Zona da Mata Norte pernambucana. Já em 2023, não houve registros de assassinatos em focos de folia. 

 

Se for comparado os 68 homicídios registrados no Carnaval deste ano com os seis dias de folia, compreendidos entre os dias 8 a 13 de fevereiro, a média diária é de 11 casos.  Esse dado se iguala com a média diária de assassinatos em janeiro de 2024, quando foram ocorridos 359 assassinatos em 31 dias. 


Outros dados de homicídios 

 

Segundo os dados divulgados pela SDS, no comparativo diário entre os dias 8 a 13. Neste mês, o domingo de Carnaval (11) foi o dia mais violento no Estado. 

 

De acordo com a pasta, foram 15 mortes registradas neste dia. Se comparado com o mesmo domingo de Carnaval de 2023, a redução foi de 28%, onde foram contabilizadas 21 ocorrências. 

 

A sexta foi o dia com menos mortes violentas registradas neste ano, onde foram contabilizados sete casos. 

 

Dois dias registraram aumento no número de MVI’s: o Sábado de Zé Pereira, com 12 ocorrências este ano contra 13 do ano (+ 8%), e na terça deste ano que contabilizou 12 casos contra 11 em 2023 ( 9%).

Os dados foram divulgados em Coletiva à Imprensa, na sede da SDS, no Recife  (Foto: Wilson Maranhão/DP )
Os dados foram divulgados em Coletiva à Imprensa, na sede da SDS, no Recife (Foto: Wilson Maranhão/DP )

 

Além disso, segundo a SDS, durante os seis dias de folia, o Estado contabilizou 54 casos de tentativa de homicídio. Se comparada com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 21%, quando foram registrados 66 casos em 2023. 

 

Outros dados

 

Ainda segundo os dados divulgados pela SDS, o Carnaval deste ano registrou 677 casos de violência contra a mulher. 

 

Se comparado com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 22%, quando foram contabilizadas 869 ocorrências. 

 

Já em relação aos casos de estupro, este ano o Estado contabilizou 12 ocorrências, onde se comparada com o mesmo período de 2023, a redução foi de 42%, quando houveram 17 ocorrências. 

 

Roubos e furtos 

 

Segundo a SDS, no Carnaval de 2024 registrou um total de 192 casos de Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP) de veículos, sendo destes, 119 roubos e 73 furtos. A pasta ressaltou que houve redução nos dois indicadores, se for comparado com o mesmo período do ano passado. 

 

Além disso, a SDS informou que nos seis dias de folia deste ano, foram recuperados 50 aparelhos celulares. Se comparado com o mesmo período de 2023, o aumento de aparelhos resgatados foi de 85%, quando no ano passado foram recuperados 27 celulares. 

 

Corpo de Bombeiros  e Corregedoria da SDS 

 

De acordo com a SDS, na festa momesca deste ano, foram registradas 619 acionamentos de equipes do Corpo de Bombeiros do Estado (CBMPE). Esse número representa uma redução de 52% se comparado com o mesmo período de 2023, quando foram contabilizadas 1.283 ocorrências. 

 

Já a Corregedoria Geral da SDS, registrou este ano, duas ocorrências relacionadas a violência policial. Os dois casos ocorreram durante o desfile do Bloco O Homem da Meia-Noite, no Sábado de Zé Pereira (10), em Olinda, no Grande Recife. 

 

As duas ocorrências geraram a instauração de uma sindicância interna para apurar as circunstâncias dos fatos. 

 

Reconhecimento Facial 

 

De forma inédita, a SDS utilizou a tecnologia de câmeras de reconhecimento facial em polos da folia no Sítio Histórico de Olinda e no Bairro do Recife Antigo. 

 

O objetivo, segundo a pasta, foi capturar foragidos da Justiça que estejam com mandados de prisão em aberto cadastrados no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP). 

 

De acordo com a SDS, este ano, ocorreram duas prisões durante o desfile do Galo da Madrugada, no Sábado de Zé Pereira (10), no Centro do Recife. 

 

Segundo a pasta, a primeira prisão foi de um homem, que não teve nome e idade revelados, que estava foragido por conta do não pagamento de pensão alimentícia. 

 

Já a segunda prisão ocorreu por descumprimento de medida protetiva da Lei Maria da Penha. 

 

“Foi dada a ampla divulgação da utilização deste recurso. Tivemos duas prisões durante o Galo da Madrugada. E nos demais dias, tanto no polo do Recife, quanto em Olinda, não tivemos mais prisões. Eu imputo isso a caráter preventivo que as câmeras de reconhecimento facial têm. Aqueles foragidos que tinham mandado de prisão em aberto, não procuraram ir aos polos de Carnaval”, avaliou o secretário de Defesa Social. Alessandro Carvalho. 

 

Segundo o titular da pasta, estudos técnicos estão sendo realizados pela SDS para que os equipamentos sejam utilizados ainda este ano em estádios de futebol no Estado. Contudo, a medida de implantação ainda não tem previsão para acontecer. 

 

“A autorização para os estudos técnicos já foi dada por mim. Resta agora saber como isso será implantado e iremos nos reunir com os interessados para discutir a implantação desta medida”, comentou Carvalho. 

 

Sindicato dos policiais civis denunciam aumento da violência no Carnaval 

 

Na contramão dos dados divulgados pela SDS, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol-PE) divulgou na Quarta-Feira de Cinzas que houve aumento em indicadores da criminalidade durante as festividades carnavalescas deste ano. 

 

No entanto, a entidade sindical não informou como se deu a contabilidade dos dados.

 

Por meio de nota, a entidade sindical informou que foram registrados entre às 0h da quinta (8) até às 23h59 da terça (13), um total de 62 homicídios registrados no Estado. 

 

Ainda segundo o Sinpol, no mesmo período, foram registrados 34 tentativas de homicídio e 14 estupros, 135 furtos de veículos, 231 roubos de veículos e 630 furtos a transeuntes. 

 

“O carnaval de Pernambuco é uma das principais festividades do estado que também é impactada  pela falta de uma política de segurança pública, da atual gestão, garantidora da vida da população, dos policiais civis e demais forças de segurança”, disse o Sinpol por meio de nota.

 

A equipe do Diario de Pernambuco questionou o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, para saber se o gestor da pasta queria se pronunciar sobre os números denunciados pelo Sinpol. 

 

“Os números oficiais estão sendo apresentados aqui (coletiva) do Carnaval seguro”, disparou Carvalho.  

 

 

Crimes Violentos no Carnaval

 

Na noite da quinta-feira (8), abertura do carnaval 2024 em Olinda, uma tentativa de assalto deixou um morto e um ferido no Sítio Histórico de Olinda. Um militar do Exército reagiu à investida e baleou os criminosos.

 

Já na sexta-feira (9), um turista de 52 anos foi esfaqueado no Centro do Recife, numa tentativa de assalto na Avenida Conde da Boa Vista. O homem foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, e recebeu alta pouco depois.

 

No domingo (11), um criminoso fantasiado de papangu matou um homem a tiros em uma loja de conveniência no Varadouro, em Olinda. 

 

Na Quarta-Feira de Cinzas (14), um turista que veio passar o carnaval em Pernambuco foi assassinado no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Talles de Couto Lemgruber Kropf, de 35 anos, foi vítima de latrocínio na Avenida Domingos Ferreira. 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL