Diario de Pernambuco
Busca

Maternidade

Programa Mãe Coruja Recife completa dez anos no Recife

O programa, que será transformado em lei da cidade, foi implantado no Município em 2014. A comemoração aconteceu nesta segunda-feira (15), em um evento no Teatro do Parque

Publicado em: 15/01/2024 19:00 | Atualizado em: 15/01/2024 20:04

Durante o evento, o prefeito afirmou que pretende transformar o Programa Mãe Coruja Recife em Lei da cidade (Foto: Edson Holanda/ Prefeitura do Recife )
Durante o evento, o prefeito afirmou que pretende transformar o Programa Mãe Coruja Recife em Lei da cidade (Foto: Edson Holanda/ Prefeitura do Recife )

O Programa Mãe Coruja Recife (PMCR), iniciativa da Prefeitura do Recife, completa dez anos no mês de janeiro. O programa acompanha as gestantes desde o pré-natal, parto e puerpério até os primeiros seis anos de vida da criança. Para celebrar a data, a prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, promoveu o evento “10 Anos Compartilhando Saberes e Afeto”, nesta segunda-feira (15), no Teatro do Parque, na área central do Recife.

“Hoje é um dia muito especial, são várias secretarias envolvidas no Mãe Coruja, diversos gestores e gestoras, mas precisamos cuidar do que é fundamental, por isso reforço com a nossa equipe que a gente cuide dos desafios de forma conjunta. O ato de governar é o de cuidar de quem precisa. Todo governante tem que querer para uma criança o que ele quer para um filho seu e querer para uma mulher o que ele quer para a sua mãe”, declarou o prefeito do Recife, João Campos. 

Durante o evento, o gestor afirmou que pretende transformar o programa em Lei da cidade. O Projeto será encaminhado para a Câmara de Vereadores até o final do mês.

A celebração também prestou homenagem a figuras marcantes na trajetória do programa, entre elas o ex-governador e pai do prefeito, Eduardo Campos (falecido em 2014), a ex-primeira dama do estado, Renata Campos, alé do ex-prefeito do Recife, Geraldo Júlio e a ex-primeira dama da Capital, Cristina Mello. Os participantes também assistiram a uma retrospectiva dos resultados alcançados e sobre as metas para 2024, como avanços tecnológicos e expansão territorial, beneficiando mais famílias. 

No encerramento, o público presente, autoridades públicas municipais, profissionais da saúde e usuários do PMCR, prestigiaram apresentações culturais de Geraldinho Lins e do mágico Rodrigo Lima.

Uma das participantes do evento, Ana Karine Farias de Lima, de 29 anos, contou como soube do programa. “O atendimento é ótimo, meu filho está com três meses e participei durante toda a gestação. Fiquei sabendo da oportunidade pela minha vizinha, que também estava grávida e me contou. Quando fui no posto fazer o primeiro pré-natal, a minha médica já me perguntou se eu queria participar e eu fui".

Sobre o Programa Mãe Coruja

O Programa Mãe Coruja foi criado com o objetivo de reduzir a mortalidade materna e infantil. Cerca de 19 mil famílias são assistidas pelo projeto, que cobre 47 bairros da cidade, o que corresponde a 50% do território recifense. No ano passado, a prefeitura inaugurou uma unidade do programa e pretende implantar mais três em 2024.

“Prestamos assistência aos usuários a partir de uma linha de cuidado integrada que favorece o desenvolvimento pleno de cada indivíduo. Trata-se do fornecimento de um local de acolhimento e vivência, buscando fortalecer os vínculos entre mãe, bebê e família”, explica Cláudia Soares, coordenadora-geral do PMCR.  

Nos Espaços Mãe Coruja, as mulheres participam de atividades educativas em grupo, atendimento individual e possibilidade de participar de cursos de capacitação e qualificação profissional. 

Além disso, os ambientes contam com momentos de lazer, como visita ao Jardim Botânico, oficinas de contação de histórias e passeios de Catamarã. Oficinas que visam o empoderamento feminino, com temas como feminicídio, lei Maria da Penha, relações de gênero e raça também estão entre as atividades realizadas. 

Como participar

As grávidas interessadas em participar devem ter iniciado as consultas de pré-natal no SUS, morar em um dos bairros cobertos pelo programa e procurar um dos espaços da sua área para realizar o cadastro. 

As gestantes são incentivadas a participar de todos os cuidados que uma gravidez exige. Para as mulheres que completarem sete ou mais consultas de pré-natal no SUS, o Mãe Coruja oferece o kit bebê, que consiste em 14 itens de higiene e enxoval. 

O Mãe Coruja Recife já foi reconhecido pela Unicef, Fundo Internacional de Emergência das Nações Unidas para a Infância, como exemplo de boas práticas de políticas públicas e atenção à primeira infância. De acordo com o resultado da pesquisa do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), o programa causou um impacto notável na redução da mortalidade infantil da capital pernambucana, evitando cerca de 4 mil óbitos nos seus 10 anos de história.

“Conseguimos atender metade dos bairros do Recife com resultados comprovados. Vemos que nos bairros que têm o programa implantado, fazemos a diferença quando falamos de indicador de mortalidade infantil e materna. Faz toda a diferença uma mãe ser acolhida com toda a dedicação da equipe Mãe Coruja”, afirmou a secretária municipal de Saúde, Luciana Albuquerque. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL