Diario de Pernambuco
Busca

Criminalidade

Pernambuco fechou 2023 com aumento do número de tiroteios e de pessoas baleadas em ações policiais, diz Fogo Cruzado

Dados foram divulgados nesta segunda (29). Grande Recife teve 1.827 tiroteios/disparos de arma de fogo, no ano passado

Publicado em: 29/01/2024 07:57

Bope entrou na comunidade do Detran e dois morreram  (Foto: Redes Sociais )
Bope entrou na comunidade do Detran e dois morreram (Foto: Redes Sociais )
O Instituto Fogo Cruzado, que analisa a criminalidade em capitais brsileiras, divulgou, nesta segunda (29), um balanço sobre os casos de violência envolvendo ações policiais, em 2023. 
 
No Grande Recife, segundo a entidade, houve um aumento do número de tiroteios envolvendo policiais e de pessoas atingidas por tiros nessas operações. 
 
O Instituto informou, por exemplo, que, no ano passado, o Grande Recife, teve 1.827 tiroteios/disparos de arma de fogo.
 
Desse total,  99 houve tiroteios com participalção de integrantes das forças de segurança pública. 
 
 Em comparação com 2022, houve um aumento de 48% nos tiroteios com participação policial.
 
Isso significa um crescimento "muito superior ao da violência armada como um todo (8%), tornando 2023 o ano com mais tiroteios em operações policiais em toda série histórica do Instituto Fogo Cruzado", disse o instituto, em publicação feita no site. 

Detalhes
 
Entre os 2.076 baleados em 2023, na Região Metropolitana do Recife, 113 (5%) foram atingidos com a participação policial. 
 
Entre os baleados, dois homens foram mortos na comunidade do Detran, no Recife, durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), em novembro. 
 
Os agentes de segurança arrombaram o portão de uma casa, entraram na residência e, em seguida, retiraram dois corpos em um lençol. 

Em comparação com 2022, houve um aumento de 66% nos baleados em tiroteios com participação policial, tornando 2023 também o ano com mais baleados em operações policiais em toda a série histórica, assim como o ano em que houve o maior número de chacinas policiais. 
 
"Das 11 chacinas ocorridas no Grande Recife, quatro delas ocorreram em ações policiais, deixando 13 mortos", afirmou a entidade.

O instituto


O Fogo Cruzado é um Instituto que usa tecnologia para produzir e divulgar dados abertos e colaborativos sobre violência armada. 

O laboratório de dados da instituição produz mais de 50 indicadores inéditos sobre violência nas regiões metropolitanas do Rio, do Recife, de Salvador e de Belém.

Por meio de aplicativo de celular, o Fogo Cruzado recebe e disponibiliza informações sobre tiroteios, checadas em tempo real, que estão no único banco de dados aberto sobre violência armada da América Latina, que pode ser acessado gratuitamente pela API do Instituto.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL