Diario de Pernambuco
Busca

Tragédia

Mulher que atropelou e matou criança dentro de condomínio foi levada para delegacia e autuada em flagrante, diz polícia

Por meio de nota, Polícia Civil disse que trata o caso, que aconteceu em Jaboatão, como "acidente de trânsito com vítima fatal"

Publicado em: 04/01/2024 07:09 | Atualizado em: 04/01/2024 12:57

Condomínio onde criança foi atropelada fica em Jaboatão  (Foto: Redes Sociais )
Condomínio onde criança foi atropelada fica em Jaboatão (Foto: Redes Sociais )
A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) informou, nesta quinta-feira (4), que autuou em flagrante a mulher que atropelou e matou uma criança dentro de um condomínio em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. 
 
A polícia trata o caso como "acidente de trânsito com vítima fatal". 
 
Por meio de nota, a corporação disse, ainda, que a motorista, que não teve o nome divulgado, foi levada para uma delegacia.
 
No distrito policial, foram "realizados os procedimentos cabíveis à ação penal". 
 
O caso aconteceu na quarta (3), quando o menino de 5 anos estava com a mãe voltando para casa, após brincar de bicicleta na área comum do condomínio Recanto do Sol, em Piedade. 
 
"A Polícia Civil está investigando um acidente de trânsito com vítima fatal. A autora, uma mulher de 25 anos, foi autuada em flagrante delito após o veículo que conduzia atropelar uma criança de idade não informada no local", disse a nota.
 
Ainda segundo a polícia, a vítima chegou a ser socorrida para uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. 
 
A corporação não repassou informação sobre o que vai acontecer com a motorista nem quando ela vai para a audiência de custódia. 
  
Informações extraoficiais dão conta de que a mulher estaria trafegando em velocidade acima da permitida no condomínio, que é de 10 quilômetros por hora. 
 
Circula em grupos de WhatsApp que a motorista teria notificações por dirigir em velocidade fora do limite do residencial, além de quatro multas de trânsito, sendo uma delas por excesso de velocidade. 
 
Em comunicado à imprensa, o síndico, Wagner Dias, afirma que "é inverídica a informação de que o veículo possuía mais de 20 ocorrências de alta velocidade sem apuração pelo condomínio. Em consulta ao aplicativo de denúncias realizadas pelos moradores, nada foi encontrado em relação à unidade, ou seja, não houve nenhuma ocorrência desse tipo, tampouco ausência de apuração pelo condomínio".
 
Na manhã desta quinta (4), o pai da vítima, que é um policial militar, recebeu visita de integrantes do 6º Batalhão da PM, que trabalham com ele. 
 
Como foi 
 
O atropelamento aconteu por volta das 19h de quarta (3). 
 
A criança estava brincando e foi chamada pela mãe para voltar ao apartamento. Quando eles estavam na área comum do condomínio, a motorista passou, bateu na vírtima e a arrastou. 
 
O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados para atuar na ocorrência.
 
Vídeos que circulam nas redes sociais mostram uma viatura em frente ao condomínio.
 

Outra imagem que também foi compartilhada nas redes sociais mostra a bicicleta da criança presa na parte da frente do carro.
 
Os moradores do condomínio se mobilizaram para ajudar a vítima e acionaram as autoridades para auxiliar no atendimento.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL