Diario de Pernambuco
Busca

Abuso sexual

Criança de 5 anos é vítima de abuso sexual e pai é o principal suspeito

O caso aconteceu na cidade de Ipubi, no Sertão de Pernambuco

Publicado em: 09/01/2024 17:25

Após o abuso, a vítima foi encaminhada para uma unidade hospitalar (Foto: Rafael Vieira/Arquivo DP)
Após o abuso, a vítima foi encaminhada para uma unidade hospitalar (Foto: Rafael Vieira/Arquivo DP)

Uma criança de 5 anos foi abusada sexualmente dentro de casa, no município de Ipubi, Sertão de Pernambuco. O principal suspeito do crime é o pai da vítima. O caso foi denunciado à Polícia Civil nesta segunda-feira (8) e a vítima foi encaminhada para uma unidade hospitalar.
 
O nome do suspeito não foi divulgado pelas autoridades, que ressaltou que “mais informações não podem ser repassadas no momento para não atrapalhar o curso das diligências”. A Polícia Civil ainda destacou que segue investigando este caso até que tudo seja esclarecido.
 
O Diario de Pernambuco questionou à Polícia Civil se o suspeito foi preso, mas não teve retorno até o momento.

Outro caso de estupro de vulnerável foi registrado em Pernambuco nesta semana. Um professor de 34 anos foi preso por estupro de vulnerável no domingo (7), no bairro de Casa Amarela, Zona Norte do Recife. A vítima tem 8 anos de idade e os crimes teriam sido praticados durante aulas particulares.

De acordo com dados da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE), 2.754 casos de estupro de vulnerável foram identificados em 2023, o que representa um aumento de 2,7% se comparado ao ano de 2022, que teve 2.647 casos.

De acordo com a Art. 217-A do Código Penal, o estupro de vulnerável é entendido como “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos”. A pena prevista é de reclusão de 8 a 15 anos. Caso o estupro resulte em lesão corporal, o acusado pode pegar pena de até 20 anos e se resultar em morte a pena varia entre 12 e 30 anos de reclusão.
Tags: pai | criança | pernambuco | abuso |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL