Diario de Pernambuco
Busca

Religião

Com fé e emoção, procissão encerra festa de Nossa Senhora da Conceição

Cortejo partiu na sede da Prefeitura do Recife, no Centro, e seguiu até o Morro da Conceição, na Zona Norte

Publicado em: 08/12/2023 15:06 | Atualizado em: 08/12/2023 18:37

Devotos seguiram procissão no Recife (Foto: Rafael Vieira/DP)
Devotos seguiram procissão no Recife (Foto: Rafael Vieira/DP)

Depois de dez dias de orações e reverência, a 119ª Festa de Nossa Senhora da Conceição chegou ao fim. 

 

A procissão de encerramento dos festejos que homenagearam a santa, no Morro da Conceição, na Zona Norte do Recife, percorreu ruas e avenidas da cidade, sendo seu maior percurso o da Avenida Norte, em um trajeto que liga o Centro da cidade aos bairros da Zona Norte do Recife, nesta sexta (8).

 

Milhares de pessoas seguiram o andor. A concentração teve início por volta das 14h, na frente da Prefeitura do Recife, no Cais do Apolo, na área Central da capital. 

 

De lá, às 15h30, a procissão seguiu até o morro, onde aconteceram missas de hora em hora, ao longo do dia.

 

Nesta sexta, logo cedo, foi anunciado que a festa virou Patrimônio Cultural Imaterial do Recife. 

 

A lei foi assinada pelo prefeito João Campos (PSB), durante uma solenidade, de madrugada, no santuár.

 

Depois de dez dias de orações e reverência, a 119ª Festa de Nossa Senhora da Conceição chegou ao fim. 

Milhares de fiéis acompanharam a procissão, que marcou o encerramento da programação da 119ª Festa do Morro  (Rafael Vieira/DP)
Milhares de fiéis acompanharam a procissão, que marcou o encerramento da programação da 119ª Festa do Morro (Rafael Vieira/DP)

A procissão de encerramento dos festejos que homenagearam a santa, no Morro da Conceição, na Zona Norte do Recife, percorreu ruas e avenidas da cidade, sendo seu maior percurso o da Avenida Norte, em um trajeto que liga o Centro da cidade aos bairros da Zona Norte do Recife, nesta sexta (8).

 

Milhares de pessoas seguiram o andor. A concentração teve início por volta das 14h, na frente da Prefeitura do Recife, no Cais do Apolo, na área Central da capital. 

 

De lá, às 15h30, a procissão seguiu até o morro, onde aconteceram missas de hora em hora, ao longo do dia.

 

Nesta sexta, logo cedo, foi anunciado que a festa virou Patrimônio Cultural Imaterial do Recife. 

 

A lei foi assinada pelo prefeito João Campos (PSB), durante uma solenidade, de madrugada, no santuário. 

 

Ao longo dia, milhares de pessoas prestaram homenagens. Teve gente que subiu de costas, com tijolo na cabeça e de joelho. 


Além do prefeito, a governadora Raquel Lyra (PSDB) participou das orações aos pés da santa. 

 

 

Como foi

 

Cortejo homenageou Nossa Senhora da Conceição  (Foto: Rafael Vieira/DP)
Cortejo homenageou Nossa Senhora da Conceição (Foto: Rafael Vieira/DP)

Durante a procissão, foram vistas cenas de adoração, fé e agradecimento.

 

 

Nem mesmo o forte calor inibiu milhares de fiéis e devotos que acompanharam o cortejo. Se via pessoas andando descalças no asfalto quente, gente que andava de olhos fechados em meditação e muitos que cantavam em louvor à santa.  

Mulher percorre procissão descalça no asfalto quente para agradecer às graças alcançadas pela devossão em Nossa Senhora da Conceição (Rafael Vieira)
Mulher percorre procissão descalça no asfalto quente para agradecer às graças alcançadas pela devossão em Nossa Senhora da Conceição (Rafael Vieira)

A multidão seguiu o andor de Nossa Senhora da Conceição ao som de um trio elétrico que animou o público. 


Os devotos acompanharam a peregrinação com bolas de festa brancas e azuis, vestidos com camisas em alusão à Santa e o tradicional terço nas mãos


As amigas Sâmia Maria, de 59 anos e Grinalda Santos, de 61 anos, cumpriram o longevo compromisso de mais de 20 anos de acompanhar juntas a procissão que homenageia Nossa Senhora da Conceição.  As duas saíram do bairro de Vasco da Gama, na Zona Norte da cidade em direção ao Centro da cidade para acompanhar a peregrinação. 

 (As amigas Sâmia e Grinalda acompanham juntas a procissão de Nossa Senhora da Conceição por mais de 20 anos )
As amigas Sâmia e Grinalda acompanham juntas a procissão de Nossa Senhora da Conceição por mais de 20 anos

“A fé a o agradecimento que temos a ela é o que nos move todos os anos, pois estaremos sempre adorando e louvando Nossa Senhora da Conceição. Vale a pena demais vir do Vasco e ter que andar tanto até o Morro. Mas isso é o mínimo que um fiel pode fazer diante as graças alcançadas. Devo muito a ela e sempre a estarei acompanhando”, destacou Sâmia. 


Já o vendedor Rodrigo Beltrão, de 39 anos, levou a esposa, Geisiane Araújo, de 31 anos, e o filho, o pequeno Benício Beltrão, de 3 anos, para agradecer juntos pelas graças alcançadas. Eles residem no Morro da Conceição e acompanham de perto toda a programação de homenagens a santa. 


“Moramos bem próximo da santa. Mesmo estando lá perto, fazemos questão de acompanhar a procissão do início ao fim. Voltaremos andando para casa em forma de agradecimento a Nossa Senhora da Conceição. A nossa fé nos move e nos traz pau de espírito. Não há obstáculos para quem é devoto e vêm para louvar o nome dela”, ressaltou Rodrigo. 

Rodrigo levou a esposa e o flho para acompanhar a procissão de Nossa Senhora da Conceição (Rafael Vieira/DP)
Rodrigo levou a esposa e o flho para acompanhar a procissão de Nossa Senhora da Conceição (Rafael Vieira/DP)

O arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife, Dom Paulo Jackson, enalteceu a presença da multidão na procissão, enfatizando que a fé e a devoção a Nossa Senhora da Conceição transcende o Recife e atrai milhares de fiéis nas demais cidades da Região Metropolitana. 


“É uma comunhão que atrai devotos de toda a parte da Região Metropolitana, uma verdadeira multidão de fiéis que seguem nossa virgem santíssima, a mãe de Deus. Essa celebração marca a face da ternura de Deus aos nossos corações. Deixa de ser somente uma comunhão religiosa e também se torna cultural para toda a cidade”, destacou o arcebispo. 



Segurança 

 

A procissão contou com um efetivo de mais de 40 PMs do 16 BPM e Companhia Independente de Apoio ao Turista (CIATur), além de guardas municipais,

 

Batedores de transito da CTTU e bombeiros civis. Além disso ambulâncias do Samu estavam presentes para qualquer ocorrência. 

 

Um cordão de isolamento do andor vou feito por voluntários da igreja sendo protegidos por policiais militares e guardas municipais civis.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL