Diario de Pernambuco
Busca

HPS

Em 12 anos, Hospital Pelópidas Silveira soma mais de 140 mil atendimentos em Pernambuco

Unidade conseguiu otimizar tempo de permanência de pacientes internados no serviço

Publicado em: 07/12/2023 18:29

Hospital Pelópidas Silveira (HPS) (foto: Divulgação)
Hospital Pelópidas Silveira (HPS) (foto: Divulgação)

O Hospital Pelópidas Silveira (HPS), localizado às margens da BR-232, no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife, completa, nesta sexta-feira (08), 12 anos de atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Pernambuco. Desde a inauguração, em 8 de dezembro de 2011, a unidade de saúde registrou 143,3 mil atendimentos de urgência e emergência; 258,1 mil consultas ambulatoriais; 23 mil cirurgias - entre procedimentos cirúrgicos e de hemodinâmica intervencionista; e mais de 87,5 mil internações. O Serviço de Atenção Domiciliar (SAD/HPS), que atende pacientes egressos do hospital, realizou 6,7 mil atendimentos, incluindo médicos e não-médicos, com a participação da assistência social, nutrição, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e enfermagem.    

 

Neste ano, até 30 de novembro, o HPS realizou 29,2 mil atendimentos de urgência e emergência, 24,4 mil consultas ambulatoriais e mais de 2 mil procedimentos cirúrgicos. Além disso, mais de 10,6 mil pacientes foram internados no serviço, referência em cardiologia, neurologia e neurocirurgia.

 

"Sabemos que o Hospital Pelópidas Silveira está consolidado na rede pública de saúde como uma das unidades mais especializadas da Rede de Pernambuco. Ao longo de 2023, a unidade participou de iniciativas importantes como o Projeto Lean nas Emergências, alcançando indicadores satisfatórios e garantindo uma série de otimizações no serviço de alta complexidade. Atualmente, o HPS participa de quatro estudos de intervenção clínica promovidos pelo Proadi-SUS", disse a diretora geral do HPS, Adelaide Caldas.

 

Segundo a gestão, executando metodologias focadas na melhoria dos processos internos e utilizando ferramentas importantes para a otimização do tempo de permanência de pacientes, tanto no serviço de emergência quanto nas enfermarias, o tempo médio de passagem dos pacientes que dão entrada na emergência e precisam ficar internados na unidade, registrou queda de 48%, possibilitando uma maior rotatividade no giro de leitos da emergência. 

 

Outro tempo também foi reduzido: o 'boarding', ou seja, o tempo entre a decisão médica de internar o paciente e a chegada na enfermaria, na UTI ou até a alta hospitalar, que teve uma diminuição de 62%. Já o tempo médio de permanência dos pacientes internados nas enfermarias, mensurado em dias, também registrou queda de 30%. Este indicador representa a agilidade na gestão de altas das especialidades médicas.

 

 

Tratamento de AVC

 

Outro marco foi a redução no tempo para início de tratamento em casos suspeitos de Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVEi). A unidade registrou uma redução de 36% no tempo para a realização da tomografia inicial - primeiro passo para confirmar o diagnóstico. Por consequência, diminuiu em 11% o tempo médio total para o início do tratamento, ou seja, para a administração da medicação trombolítica.

 

 

Novos espaços

 

Ao longo de 2023, o HPS inaugurou três espaços importantes na unidade hospitalar. Com o propósito de oferecer mais uma opção de atividades ao ar livre, a unidade inaugurou o Circuito Ativo, espaço que contém um jardim sensorial. O espaço físico, localizado no térreo, visa prestar assistência a pessoas que precisam de reabilitação e necessitam fazer fisioterapia hospitalar, durante os longos períodos de internação.  

 

A unidade também inaugurou a Sala de Alta Hospitalar, voltada para o acolhimento de pacientes que já estão de alta médica, mas que precisam aguardar, ainda no hospital, a chegada de familiares, parentes ou o transporte de volta para casa. A sala está instalada no térreo do hospital, no mesmo pavimento da emergência, e funciona das 7h às 19h, ao lado do Serviço Social.

 

Outro ganho foi a Sala de Reunião Clínica para a Residência Médica. O espaço é utilizado semanalmente para promover discussão de casos clínicos atendidos na instituição hospitalar. O novo ambiente, localizado no 4º andar, foi fundamental para o aprimoramento dos diagnósticos e para proporcionar a atualização dos preceptores, médicos assistentes e residentes em Neurologia. 

 

A unidade também inaugurou diversos pontos do seu Espaço de Convivência, que estão instalados na área externa da unidade e que podem ser frequentados por profissionais e visitantes. Os espaços foram idealizados para ser um ambiente de descanso, relaxamento e integração. Bancos feitos de toras de madeiras servem de apoio para quem quer respirar um ar puro e apreciar a natureza.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL