Diario de Pernambuco
Busca

Insegurança

Crimes contra a mulher: Estado registra mais de 47 mil casos de violência doméstica e familiar em 11 meses

Nos últimos dias, onda de feminícios foi notificada em Pernambuco, com quartro casos em quatro dias, em cidades diferentes

Publicado em: 12/12/2023 08:11 | Atualizado em: 12/12/2023 13:45

Violência doméstica atingiu mais de 47 mil casos este ano (Foto: Agência Brasil)
Violência doméstica atingiu mais de 47 mil casos este ano (Foto: Agência Brasil)

 

Mais de 47 mil casos de violência familiar e doméstica contra as mulheres foram registrados em Pernambuco, entre janeiro e novembro de 2023. 
 
Os dados estão no site da Secretaria Estadual de Defesa Social (SDS).  Em números totais, foram 47.125 notificações. 
 
Isso significa que o estado teve uma média mensal de 4.284 notificações desse tipo de crime, no mesmo período. 
 
Assim, a média diária chega a 142 casos de violência doméstica e familiar no estado, em 11 meses. 
 
Ainda de acordo com o site da SDS, algumas cidades lideram as estatísticas.
 
O primeiro lugar é do Recife, com 9.062 registros. Depois, aparecem Jaboatão dos Guararapes (3.393) e Olinda (2.943).
 
Em quarto lugar ficou Petrolina (2.698) e, na quinta colocação, Caruaru (2.503). 
 
Cabo de Santo Agostinho (1.045) e Garanhuns (1.006) completam a lista dos líderes de estatísticas.
 
Feminicídios
 
Nos últimos dias, uma onda de feminicídios foi registrada no estado. 
 
Entre sexta (8) e esta segunda (11), Pernambuco registrou quatro crimes. 
 
Isso representou um caso de mulher morta por uma questão de gênero por dia.  

O mais recente foi registrado na madrugada de segunda (11). 
 
Uma mulher de 24 anos foi assassinada a tiros em via pública, na Vila Cruzeiro, no município do Quipapá, na Zona da Mata Sul do Estado. 
 
Antes disso, também na segunda (11), a Polícia Civil confirmou um crime que aconteceu no Cabo de Santo Agostinho, também na RMR, na sexta (8). 
 
Já no sábado (9), uma mulher foi encontrada morta dentro de casa, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. 
 
No domingo (10), houve um crime desse tipo na praia de Ponta de Pedras, em Goiana, na Zona da Mata Norte do Estado. 
 
Em todos os registros, houve a participação de ex-companheiros das vítimas. Em apenas um dos casos, aconteceu a prisão do suspeito. 

Quipapá

No caso de Quipapá, embora a polícia não confirme, a vítima foi identificada como Maria Quitéria Soares da Silva. 

Após ser atingida pelo tiros, ela ainda chegou a ser levada para uma unidade de saúde local, porém, não resistiu aos ferimentos  e morreu. 

O crime foi registrado pela 13ª Delegacia de Quipapá, que instaurou um inquérito para investigar o caso. A polícia está em busca do autor dos disparos, um homem de 38 anos. 
 
Informações extraoficiais dão conta que o suspeito é pai do filho da vítima.
 
Até a publicação desta matéria, não havia informações sobre a prisão do criminoso. 
 
Após perícia do Instituto de Criminalística (IC), o corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Palmares, também na Zona da Mata Sul do Estado. 

Cabo

Por meio de nota, a polícia disse que o crime que aconteceu no Cabo foi registrado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Informações extraoficiais dão conta de que Maria do Carmo Santos Silva foi atingida por um disparo de arma de fogo.
 
O crime, de acordo com a polícia, aconteceu dentro de uma serraria. "O autor, um homem de 59 anos , ex-companheiro da vítima, fugiu", afirmou a nota.
 
Um inquérito foi aberto pelo DHPP para apurar as circunstâncias desse feminicídio.

"Ela (Maria do Carmo) tinha se separado do suspeito há seis meses. Ela a ameaçou algumas vezes, mas ela não acreditou. As crianças estavam e presenciaram os tiros. Tudo isso aconteceu por não aceitar o fim do relacionamento. Estamos revoltados com a situação e pedimos Justiça. Ele continua ameaçando alguns parentes", relatou uma parente da vítima, que não quis se identificar por medo de sofrer represálias do suspeito. 

Goiana
 
No caso de Goiana, a vítima foi uma mulher de 26 anos. O crime aconteceu em um estabelecimento comercial.

A Polícia Civil informou que a vítima apresentava marcas de golpes de faca. O ex-companheiro dela, de 44 anos, foi preso em flagrante.
 
Após a perícia do local, o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).
 
Detido pela  11ª Delegacia Seccional de Goiana, o suspeito foi encaminhado para a audiência de custódia. 
 
Os nomes da vítima e do suspeito não foram divulgados oficialmente pela polícia.

Candeias
 
Na madrugada de sábado (9), uma mulher de 27 anos foi achada morta dentro de casa. 

Informações repassadas pela Polícia Civil dão conta de que o marido da vítima deixou o local com o filho do casal, que tem 8 anos. 

Os nomes dos envolvidos não foram divulgados oficialmente.  Informações extraoficiais dão conta de que a vítima é Dara Bezerra Silva. 
 
Em nota, enviada ao Diario de Pernambuco, neste domingo (10), a polícia disse que trata o caso como “morte a esclarecer”. 

A Polícia Civil disse que a vítima tinha um relacionamento conturbado com o marido, um homem de 33 anos.

Ainda segundo a Polícia Civil, esse homem teria sido visto por vizinhos saindo da casa onde a mulher morreu, com o filho do casal.

O corpo de Dara foi levado para passar por perícias no Instituto de Medicina Legal, no bairro de Santo Amaro, no Centro do Recife.
 
Um inquérito foi instaurado e as investigações seguirão até o total esclarecimento dos fatos. 

O fato está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), após ter sido registrado pela  Força Tarefa de Homicídios da Região Metropolitana Sul. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL