Diario de Pernambuco
Busca

Abastecimento

Água da Adutora do Agreste começa a chegar a Pesqueira

Segundo o governo de Pernambuco, água do São Francisco beneficia cidade e reduzirá rodízio

Publicado em: 22/12/2023 08:54

Governadora Raquel Lyra inaugurou estação  (Foto: Governo de Pernambuco/Divulgado)
Governadora Raquel Lyra inaugurou estação (Foto: Governo de Pernambuco/Divulgado)
A água da Adutora do Agreste começou a chegar a Pesqueira. 
Segundo o governo, os moradores da cidade estão sendo beneficiados desde quinta (21). 
 
Com isso, foi possível reduzior o rodízio de abatstecimento no município. 
AO estado inaugurou a Estação de Tratamento de Água de Ultrafiltração (ETA). 
 
Operada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a nova ETA entregue pela governadora Raquel Lyra, e a sua vice, Priscila Krause, fica nas dependências da Estação Rosas, localizada no bairro Vila Anápolis, em Pesqueira. 
O equipamento recebe água do rio São Francisco por meio da Adutora do Agreste. 

Benefícios
 
O governo informou que  40% da população de Pesqueira deverá sair do rodízio nos próximos dias, quando antes passavam 15 dias sem água na torneira. 
Quem continua no rodízio terá cinco dias seguidos com água. “Precisamos colocar água como prioridade porque, infelizmente, Pernambuco ainda tem dois milhões de pessoas sem acesso a ela. Isso não é mais aceitável em pleno século XXI. Uma entrega como essa é fundamental para que possamos garantir o direito à cidadania para o nosso povo, e também a oportunidade de utilizar a água para novos negócios, gerando emprego e renda. Estou emocionado em ver um braço do São Francisco ajudando a matar a sede do nosso povo do Agreste”, destacou Raquel Lyra.

A Companhia também promoverá, a partir de janeiro, a redução do rodízio em Alagoinha, um benefício para oito mil pessoas. 
 
]O calendário atual, de dois dias com água e 28 dias sem, passará a ter uma melhoria significativa na distribuição da cidade, de acordo com as expectativas dos técnicos da Compesa. Foram investidos R$ 8,5 milhões no equipamento, que está em fase de testes, e as mudanças nos calendários de abastecimento serão implementadas a partir do mês de janeiro.

Sistema
 
Esse sistema de tratamento de água é um dos mais modernos do mercado e tem capacidade para tratar 50 litros de água por segundo. Esta é a segunda unidade deste modelo administrada pela Compesa. A primeira está instalada em Pedra, também no Agreste. “Pernambuco vive um esquema de rodízio que é o pior do Brasil. Cada entrega que fazemos em um município, representa mais famílias com cidadania e o direito a ter água em suas torneiras”, acrescentou o presidente da Compesa, Alex Campos.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL