Diario de Pernambuco
Busca

BLOQUEIO DE VIA

Protesto fecha duas faixas da Avenida Conde da Boa Vista

CTTU informou que a concentração é na esquina com a Rua Gervásio Pires, na área central do Recife

Publicado em: 20/11/2023 08:03 | Atualizado em: 20/11/2023 09:08

Segundo a prefeitura, o ponto de concentração dos manifestantes é na avenida Conde da Boa Vista com a rua Gervásio Pires.
 (Foto: Reprodução/Redes sociais )
Segundo a prefeitura, o ponto de concentração dos manifestantes é na avenida Conde da Boa Vista com a rua Gervásio Pires. (Foto: Reprodução/Redes sociais )
 
Um protesto foi realizado por manifestantes que reivindicam direito a moradias populares,   na manhã desta segunda (20), na área central do Recife. 

Primeiro, o ato público  interditou o trânsito na Avenida Conde da Boa Vista, no bairro da Boa Vista. Depois, os manifestantes seguiram para a prefeitura, no Cais do Apolo. 

De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), logo cedo, o ato complicou o tráfego de veículos nas duas faixas da Avenida Conde da Boa Vista, importante corredor de transporte público da cidade. 

Por causa dessa manifestação, as duas faixas foram fechadas,  tanto no sentido rua da Aurora, quanto no sentido Derby. 

 Segundo a prefeitura, o ponto de concentração dos manifestantes foi na avenida Conde da Boa Vista com a Rua Gervásio Pires. 

O ato foi organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que reivindica o despejo de famílias na Ocupação Companheiro Lourenzon, no bairro do Engenho do Meio, na Zona Oeste do Recife. 

Os manifestantes colocaram fogo em pneus e estenderam faixas.

 Justificativa 

Após a chegada de policiais militares, a negociação da via foi negociada com os manifestantes. A liberação do tráfego nos dois sentidos aconteceu por volta das 8h20 e os manifestantes seguiram em caminhada para a sede da Prefeitura do Recife (PCR), no Cais do Apolo, na área Central da capital.

Ainda segundo o MTST, em uma nota publicada no Instagram, o ato cobra providências sobre o despejo de cerca de 500 famílias que estão assentadas  em uma área ocupada que fica em um terreno da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

“Esse território está localizado no engenho do meio, atrás da reitoria da UFPE, em um terreno da Universidade que estava abandonado há cerca de 30 anos. São cerca de 500 famílias que estão ameaçadas de despejo! Queremos que os entes públicos se envolvam e ouçam nossa demanda”, disse o movimento em nota publicada no Instagram,. 
 
Interdição e fogo na via

A assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros de Pernambuco (CBMPE) informou que a corporação foi acionada para combater as chamas na via e que uma viatura foi deslocada para o local, 

De acordo com a CTTU, batedores de trânsito estiveram no local para realizar a orientação dos  condutores  e ordenamento do tráfego na via interditada. 

Ainda segundo a CTTU, os agentes de trânsito seguem acompanhado  a caminhada dos manifestantes para ordenar o trânsito até o novo ponto de concentração, que será na sede da prefeitura.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL