Diario de Pernambuco
Busca

Saúde

No Dia da Saúde auditiva, médico diz como evitar problemas no ouvido

Há diversos fatores que podem ocasionar perda auditiva, sendo infecções, limpeza inadequada e uso excessivo de fones de ouvido

Publicado em: 10/11/2023 15:49

Em algumas situações, o tratamento pode ser realizado por meio de medicamentos, cirurgias ou até mesmo de aparelhos auditivos. (Foto: Reprodução/Freepik)
Em algumas situações, o tratamento pode ser realizado por meio de medicamentos, cirurgias ou até mesmo de aparelhos auditivos. (Foto: Reprodução/Freepik)
 
Para alertar para a importância da saúde auditiva e promover bons hábitos no cuidado do ouvido, foi criado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez, comemorado  nesta sexta-feira (10).
 
Muitas vezes, esse cuidado é negligenciado por causa da falta de consulta médica.
Há também casos em que, por razões genéticas, existe a possibilidade de desenvolver problemas auditivos.
 
Segundo o Otorrinolaringologista Mateus Aires, A surdez ou a perda auditiva são condições muito freqüentes, elas atingem uma a cada cinco pessoas na população geral.
 
Ele disse, ainda, que  a surdez é ainda mais comum nos idosos, devido ao envelhecimento.
''Alguns pacientes nos procuram apenas em casos de surdez mais avançada, de perda auditiva mais avançada, isso é algo muito negativo, porque, quanto mais precocemente a gente identificar as perdas, inclusive perdas mais leves, melhor vai ser o tratamento, o tratamento vai ser mais efetivo''

O especialista ressalta a importância da prevenção. ‘’Tem um artigo muito importante publicado em 2020 pela The Lancet, que coloca que a reabilitação da perda auditiva é a medida mais efetiva para prevenção de demência. Então, um idoso que tem uma perda auditiva, uma surdez não tratada, não reabilitada, aumenta em 8% a chance de ter demência. Olha a importância do tratamento da perda da audição, como prevenção de demência… Seríamos capazes de diminuir em 8% dos casos de demência no mundo, caso nós tratássemos todos os idosos com perda auditiva’’.

Também há diversos outros fatores que podem comprometer a audição, dentre eles: exposição a sons de alta intensidade; limpar os ouvidos de forma inadequada, uso excessivo de fones de ouvido e infecções. 

Em algumas situações, o tratamento pode ser realizado por meio de medicamentos, cirurgias ou até mesmo de aparelhos auditivos. 

‘’Nenhum tipo de objeto é recomendado para manipulação do ouvido, porque o objeto, em primeiro lugar, tem uma chance de machucar o ouvido por dentro. Então, pode  criar otite, que é a infecção do ouvido, criar a perda da audição relacionada ao trauma, perfuração timpânica, enfim, machucar o ouvido por dentro e também esse instrumento utilizado ele pode empurrar a cera mais para dentro, tapando completamente esse ouvido’’, pontua Aires.

O otorrinolaringologista é o profissional indicado para realizar a limpeza, em casa, as pessoas devem usar o dedo mindinho, após lavar as mãos, para tirar o excesso que se encontra na parte mais externa da orelha. 

Vale ressaltar que é importante que haja uma pequena quantidade de cera nos ouvidos, a cera tem um odor que repele a entrada de insetos, características que impede também a entrada de água, além de impedir ou diminuir as chances de infecções. 

De acordo com dados de 2021 da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 2,5 bilhões de pessoas podem desenvolver algum grau de perda auditiva em 2050.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL