Diario de Pernambuco
Busca

Furto de energia

Neoenergia remove pontos de roubo que dava para abastecer 1,3 milhão casas por 30 dias

O balanço foi feito com base nas ações entre janeiro e setembro deste ano

Publicado em: 17/11/2023 10:30 | Atualizado em: 17/11/2023 10:43

 (Foto: Divulgação/Neoenergia)
Foto: Divulgação/Neoenergia
Nos primeiros nove meses de 2023, a Neoenergia Pernambuco realizou a remoção de pontos de roubo de energia que, juntos, dariam para abastecer 1,3 milhão de casas durante 30 dias, ou todo o município de Olinda por cinco meses. No total, foram recuperados a distribuidora recuperou 141 milhões de KWh de energia.

Para combater o furto de energia elétrica, a companhia também investe em sensores inteligentes a fim de regularizar os clientes. Entre janeiro e setembro deste ano, a Neoenergia regularizou mais de 54 mil ligações clandestinas, bem como substituiu 63 mil medidores obsoletos.

Além disso, a companhia regulariza clientes clandestinos por meio da instalação de medidores de energia para consumidores que ainda não têm o equipamento e, portanto, estão irregulares. A solicitação para instalar o medidor pode ser feita às concessionárias e a ligação é realizada de forma gratuita.

“Para garantir a qualidade e a segurança do fornecimento, a distribuidora mantém uma forte atuação no combate aos desvios. Além disso, estamos investindo na modernização do serviço com a blindagem de redes, em que as concessionárias do grupo promovem a implantação de novos padrões de rede e a substituição de equipamentos, como cabos e medidores”, explica Ícaro Bezerra, supervisor de recuperação de energia da Neoenergia Pernambuco.

A autarquia ressalta que o furto de energia é crime sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro. Além de acarretar prejuízos à população, a prática representa riscos de acidentes graves. 

Os clientes podem fazer a denúncia por meio dos canais de atendimento da Neoenergia e não precisam se identificar.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL