Diario de Pernambuco
Busca

Violência

Militante do PT denuncia ter sido espancado em caso de LGBTQIA+ fobia no Grande Recife

Secretário da Juventude do partido, Clayton Manoel, afirmou nas redes sociais que crime aconteceu em Abreu e Lima

Publicado em: 13/11/2023 12:10 | Atualizado em: 13/11/2023 17:30

Um ato de LGBTQIA+fobia que resultou em agressões físicas e verbais foi denunciado pelo estudante de economia Cleyton Manoel, que atualmente é secretário da Juventude do Partido dos Trabalhadores (PT) em Pernambuco.

A vítima utilizou as redes sociais para denunciar o caso. Ele afirmou: “infelizmente, entrei para as estatísticas da violência LGBTfóbica, que oprime, agride e mata a nossa população diariamente”, escreveu Cleyton em uma rede social. 

Além de ser agredido, ele teve seu celular roubado pelo agressor. Até a última atualização desta reportagem, a autoria do crime era desconhecida. Na mesma postagem em rede social, Cleyton relata que foi abordado pelo suspeito enquanto caminhava pelo centro de Abreu e Lima, no Grande Recife, no sábado (11).  

“Ontem (sábado), numa caminhada pelo Centro de Abreu, fui agredido brutalmente após algumas agressões verbais LGBTfóbicas. Estou relatando aqui porque o agressor levou meu celular, quebrou meus óculos”, relatou Cleyton.

Ainda segundo ele, após o ocorrido, ele vem recebendo apoio e cuidados de familiares e amigos. 

“Eu estou bem, sendo cuidado por amigos e familiares, apesar da dor mais profunda partir da sensação de impunidade daqueles que nos agridem e matam. O ódio que foi instalado na sociedade precisa ser combatido diariamente, para que nenhuma mais sofra e para que nenhuma mais morra”, enfatizou. 

Solidariedade

Após a denúncia de Cleyton, várias representações do PT se posicionaram sobre o assunto, prestando apoio e solidariedade ao dirigente. 

Uma delas foi a senadora Teresa Leitão (PT), que escreveu em sua página em uma rede social: “Venho manifestar meu repúdio à absurda agressão sofrida pelo secretário de Juventude do PT-PE, Cleyton Manoel. Ele foi violentamente agredido no centro de Abreu e Lima, em mais um triste caso de LGBTfobia em Pernambuco. Esse crime não ficará impune. Iremos exigir a identificação do agressor e a punição que a lei determina”, destacou a parlamentar. 

Já a Secretaria Nacional da Juventude do PT, também por meio de nota, escreveu que “A Secretaria Nacional de Juventude do PT repudia este ato violento de LGBTfobia e se solidariza com Cleyton, reiterando a necessidade do respeito à diversidade de gênero e à orientação sexual. Continuamos com nosso orgulho de sermos quem somos, não iremos voltar para os armários e que os responsáveis por essa agressão sejam punidos. Seguiremos na luta por uma sociedade mais justa e igualitária e que nossa comunidade tenha o direito de viver com dignidade”, ressaltou a entidade. 

Já a Secretaria Estadual da Juventude do PT em Pernambuco se posicionou na sua página no Instagram cobrando providências pelo crime. “Este brutal acontecimento destaca a urgência de combatermos a intolerância e trabalharmos juntos/as para construir uma sociedade mais justa e igualitária", afirmou, em nota.

O senador Humberto Costa (PT) também prestou solidariedade ao dirigente.
 
“Toda minha solidariedade ao nosso amigo Cleyton Manoel, que foi brutalmente agredido e insultado em mais um caso de ódio e LGBTfobia. Fica aqui nossa cobrança para as autoridades que o agressor seja rapidamente identificado e punido dentro da lei. Vamos acompanhar o caso”, disse por nota.
 
O que diz a polícia 
 
A reportagem do Diario de Pernambuco procurou a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) para saber se a corporação instaurou inquérito para investigar o caso. Por meio de nota, a polícia informou que até o momento não foi registrada nenhuma ocorrência sobre o caso. 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL