Diario de Pernambuco
Busca

Pesquisa

Vacina contra Covid reduz óbitos e agravamento da doença, diz pesquisa do Hospital Alfa

O período do estudo ocorreu entre 1º de julho de 2020 e 30 de junho de 2022

Publicado em: 27/10/2023 09:26 | Atualizado em: 27/10/2023 09:49

O documento foi publicado e pode ser acessado no Jornal Brasileiro de Pneumologia. 
 (Foto: Reprodução/Freepik)
O documento foi publicado e pode ser acessado no Jornal Brasileiro de Pneumologia. (Foto: Reprodução/Freepik)
Um estudo feito no período pandêmico e de chegada das vacinas, desenvolvido  pelo Hospital Alfa, em Pernambuco, aponta uma comparação significativa dos riscos na fase pré e pós imunização.
 
A pesquisa comprova que a vacinação diminui os riscos de óbitos e a probabilidade de atingir o estado grave da doença.

A observação envolveu 1.921 pacientes internados com a doença respiratória. 
A análise envolveu pacientes internados vacinados com uma, duas ou três doses e os não vacinados contra Covid-19, para realizar uma comparação dos fatores de risco para óbito e a taxa de sobrevida. 

Segundo o Alfa, a vacina é efetiva para redução de óbitos e agravamento da doença. 
O uso de múltiplas doses do imunizante garante a proteção cumulativa a esses pacientes. 

O período do estudo ocorreu entre 1º de julho de 2020 e 30 de junho de 2022. 

A coleta de informação dos prontuários médicos ocorreu entre março e dezembro de 2022.

O documento foi publicado e pode ser acessado no Jornal Brasileiro de Pneumologia. 

Resultados

Dos 1.921 pacientes internados, que tiveram seus prontuários analisados, 996 (50,8%) foram vacinados antes da hospitalização. Ainda de acordo com o Hospital, a observação apontou que houve benefícios progressivos da vacinação.
 
Após, a primeira dose, 44,9% dos pacientes foram internados na UTI, 39% fizeram uso de ventilação mecânica invasiva (VMI) e 39,9% morreram. 

Depois da terceira dose, os números caíram, foram 16,7% de pacientes nas internações,
6,2% no uso de ventilação mecânica e de 4,4% de mortes. 
 
A pesquisa também aponta  melhorias significativas na sobrevivência após cada dose subsequente.  

''A pesquisa concluiu que as vacinas foram eficazes na redução da gravidade da doença e da morte nesta amostragem de pacientes internados com Covid-19, e a administração de doses adicionais conferiu uma proteção vacinal cumulativa. Ou seja, ter recebido três doses de vacina foi o fator de proteção mais importante contra a morte'', afirma o médico Guilherme Costa, responsável pelo trabalho.  

Assistência

No estado de Pernambuco, em meio ao momento mais crítico de crescimento de casos, a unidade esteve voltada exclusivamente para o atendimento de pacientes com quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). 

Apenas com a diminuição sustentada dos casos considerados graves, o hospital teve o perfil assistencial modificado para acolher pacientes clínicos,  neurológicos, pós-operados de neurocirurgia, além de pacientes geriátricos. Atualmente, a unidade conta com 280 leitos, sendo 100 de UTI.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL