Diario de Pernambuco
Busca

QUEDA

O que se sabe sobre o caso da criança que caiu de prédio em Jaboatão

Menina segue internada no Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife

Publicado em: 05/10/2023 15:09 | Atualizado em: 05/10/2023 15:36

O caso aconteceu em um condomínio no bairro de Candeias (Foto: Reprodução)
O caso aconteceu em um condomínio no bairro de Candeias (Foto: Reprodução)
Uma criança de 7 anos caiu da varanda do apartamento onde mora, no sétimo andar de um prédio em Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife. 

A menina está internada no Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife.

Como a criança caiu do prédio?

O caso aconteceu em um condomínio no bairro de Candeias. Segundo informações, a menina estava, de fato, sozinha quando caiu. Ela teria usado uma tesoura para cortar a tela da varanda. Diante disso, a perícia aponta que a queda foi acidental.

Nessa quarta-feira (04), peritos estiveram no edifício e fizeram um levantamento complementar.

A 2ª Delegacia de Crimes Contra a Criança e Adolescente e Atos Infracionais de Jaboatão registrou a ocorrência de “outras lesões corporais”.

Por que a mãe da menina que caiu de prédio foi autuada?

A Polícia Civil autuou a mãe da criança em flagrante por abandono de incapaz, já que a menor estava sozinha no apartamento.

A mulher tem 31 anos. Ela foi levada para a delegacia, em Jaboatão, onde prestou depoimento e, em seguida, foi liberada. Por nota, a polícia disse que, “segundo relatos, ela teria saído do local por um determinado tempo, momento em que teria acontecido o fato”. 

Caso seja julgada e condenada, a mulher poderá pegar penas que vão de detenção de seis meses a três anos e de reclusão de um ano a doze anos, dependendo das consequências resultantes do abandono. 
 
Ainda de acordo com a polícia, “as investigações foram iniciadas e seguem até o esclarecimento dos fatos”.

Qual é o estado de saúde da criança?

Atualmente, a menina está consciente e orientada, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central do Recife.

Na queda, ela sofreu perfurações no fígado e no pulmão, além de fratura na clavícula. A menor passou por uma cirurgia e, por causa da gravidade dos ferimentos, não há previsão de alta médica. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL