Diario de Pernambuco
Busca

Investigação

MPPE cumpre mandados de busca e apreensão no caso de sequência de assassinatos em Camaragibe e Paudalho

Ao todo, nove pessoas morreram, em setembro deste ano, incluindo PMs, atirador, parentes dele e grávida usada como escudo humano

Publicado em: 24/10/2023 08:37 | Atualizado em: 24/10/2023 11:42

MPPE investiga crimes em Camaragibe e em Paudalho  (Foto: Arquivo/DP)
MPPE investiga crimes em Camaragibe e em Paudalho (Foto: Arquivo/DP)

Mandados de busca e apreensão são cumpridos nesta terça (24) pelo Ministério Público de Pernambuco  dentro da investigação de uma sequência de assassinatos que aconteceram entre os dias  14 e 15 de setembro em Camaragibe, no Grande Recife, e em Paudalho, na Zona da Mata Norte.
 
O caso começou com  a perseguição policial a um atirador. Ao todo, nove pessoas morreram, incluindo o suspeito, parentes dele e policiais militares. Uma grávida usada como escudo humano também foi atingida  e faleceu no hospital.   
 
Por meio de nota, o MPPE informou que as buscas são realizadas pela Promotoria de Justiça Criminal de Camaragibe e pelo  Controle Externo da Atividade Policial.
 
O MPPE explicou que tem acompanhado o trabalho desenvolvido pela Polícia Civil, “mas sem perder de vista sua autonomia investigatória”.
 
“Diante da complexidade dos fatos, a partir de procedimento de investigação criminal específico, foram solicitadas medidas cautelares ao Poder Judiciário  para possibilitar uma compreensão mais aprofundada de como os fatos ocorreram e de quem deles, em tese, teve alguma participação”, disse o MPPE, por meio da nota.
 
Ainda segundo o Ministério Público, o “cumprimento das ordens judiciais se deu dentro dos parâmetros constitucionais, foi coordenado por membros do Ministério Público e, pela sua dimensão, contou com o apoio da Corregedoria da Secretaria de Defesa Social, a pedido da Instituição responsável pela ação penal”.
 
As ações desta terça  foram realizadas sob sigilo e, por isso, o MPPE disse que não poderia informar  as identidades dos alvos nem passar mais informações.
 
Entenda o caso

Dois policiais militares que atuaram na ocorrência em Camaragibe nos dias 14 e 15 de setembro prestaram depoimento no Grupo de Operações Especiais (GOE), no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, na última terça-feira (26).

A Polícia Civil informou que os policiais foram acionados para prestar assistência ao cabo Rodolfo José da Silva, de 38 anos, e ao soldado Eduardo Roque Barbosa de Santana, que morreram após serem baleados.
 
O principal suspeito de matar os policiais é Alex da Silva Barbosa, de 33 anos, que foi morto, no mesmo dia, durante uma troca de tiros com a polícia.
 
Três irmãos do suspeito foram mortos por dois homens encapuzados no dia 15 de setembro. No mesmo dia, a esposa e a mãe de Alex foram encontradas mortas em um canavial, em Paudalho, na Zona da Mata Norte.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL