Diario de Pernambuco
Busca

Estiagem

Governo Federal reconhece estado de emergência de nove cidades de Pernambuco por conta da estiagem

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional disponibiliza recursos para as cidades afetadas

Publicado em: 20/10/2023 15:05

A situação foi reconhecida pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, (Foto: Freepik)
A situação foi reconhecida pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, (Foto: Freepik)

Nove municípios do Agreste e do Sertão de Pernambuco estão em situação de emergência por conta da estiagem. A situação foi reconhecida pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil e publicada no Diario Oficial da União desta sexta-feira (20).

Entre as cidades que estão em alerta devido a estiagem estão Granito, Gravatá, Iguaraci
Ingazeira, Ipubi, Poção, São Bento do Una, Trindade e Venturosa. Estas cidades, que têm a situação reconhecida pela Defesa Civil Nacional, podem requerer recursos do MIDR para auxiliar a população atingida.

O ministério disponibiliza ações que envolvem socorro, assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura destruída ou danificada. A solicitação deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD).

Antes de enviar os recursos, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e valores solicitados pelos municípios. Após a aprovação, uma portaria é publicada no Diário Oficial da União informando o valor liberado.

Além das cidades pernambucanas, outras cidades do país sofrem com a estiagem, são elas: Delmiro Gouveia, Pariconha e São José da Tapera (AL), Anori, Beruri, Boca do Acre, Careiro da Várzea, Manicoré e Nova Olinda do Norte (AM), Macaúbas, Oliveira dos Brejinhos e Porto Novo (BA), Potiretama (CE), Bom Jesus do Tocantins e Rurópolis (PA)
e Florânia (RN).

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL