Diario de Pernambuco
Busca

Mobilidade

Casa Amarela recebe área de trânsito calmo e nova ciclofaixa; confira mudanças no trânsito

De acordo com a CTTU, são 23 novas faixas de pedestres, apenas no entorno da Praça do Trabalho

Publicado em: 19/10/2023 12:11

O espaço de trânsito calmo tem estrutura tática que alarga a área do pedestre e aumenta as travessias nos arredores da Praça do Trabalho (Foto: Josenildo Gomes/CTTU)
O espaço de trânsito calmo tem estrutura tática que alarga a área do pedestre e aumenta as travessias nos arredores da Praça do Trabalho (Foto: Josenildo Gomes/CTTU)
 
Com o intuito de diminuir os acidentes de trânsito e promover mais segurança para os pedestres, o bairro de Casa Amarela, localizado na Zona Norte da capital, recebeu nesta quinta (19) uma área de trânsito mais calmo nas proximidades da Praça do Trabalho e uma nova rota para ciclistas, a Ciclofaixa Padre Lemos.
 
A iniciativa adapta outras logísticas na passagem por essas rotas.

Com isso, os condutores devem se atentar às alterações do tráfego após as mudanças, que já estão em vigor. De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), no entorno da área, haverá uma mudança de circulação para diminuir os conflitos entre os veículos. 
 
Um trecho da Rua Eugênio Samico e a Rua Reverendo Antônio Gueiros se tornarão mão única com sentidos inversos. 
Dessa maneira, quem deseja acessar a Avenida Norte vindo da Praça do Trabalho, deverá utilizar a Rua Reverendo Antônio Gueiros e seguir pela Rua Oscar de Barros. 
 
Já os que desejam seguir da Rua Oscar de Barros para a Praça do Trabalho poderão utilizar a Avenida Norte ou a Rua Eugênio Samico.

Segundo a CTTU, a área para os ciclistas tem 1,5 quilômetro de extensão e vai beneficiar por dia, aproximadamente 300 usuários do transporte. 

O espaço de trânsito calmo tem estrutura tática que alarga a área do pedestre e aumenta as travessias nos arredores da Praça do Trabalho. 

Saiba quais vias são beneficiadas com a nova Ciclofaixa:
 
Rua Oscar de Barros, Rua Pedro Allain, Rua Padre Lemos, Rua Xavantes, Rua Eugênio Samico, Rua Paula Batista e a Praça do Trabalho. 
 
A CTTU informa que a depender da estrutura da via, elas serão divididas entre ciclofaixas bidirecional, unidirecional ou ciclorrota. 
 
No entorno da Praça do Trabalho haverá um tratamento diferenciado para os pedestres com estruturas de desenho viário focadas na adequação de velocidade com, no máximo, 30 km/h, que é o recomendado pelas Nações Unidas para vias que têm grande número de pessoas a pé. 
 
Ao todo, são 23 novas faixas de pedestres, apenas no entorno da Praça do Trabalho e mais 680 m² dedicados aos pedestres.

O projeto foi construído em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIGRS), mediante a Iniciativa Global de Desenhos de Cidades (GDCI) que é referência em estruturas viárias seguras.
 
A CTTU ainda informa, que as áreas de trânsito calmo reduziram em até 91% o índice de sinistros de trânsito com vítimas, como é o caso da Rua José de Alencar, na Ilha do Leite.
 
Na Rua do Hospício, próximo à Rua Princesa Isabel, no bairro da Boa Vista, a redução foi de 50%. Já no Largo da Paz, em Afogados, a redução foi de 40%.
 
''Aumentar espaços de pedestres e ciclistas é uma atitude essencial para a transformação do entorno urbano para estabelecer a prioridade para as pessoas. Então, a construção da nossa malha cicloviária, que tem sido ampliada de maneira mais intensa desde 2013, além de desafiador e um posicionamento em prol de uma cidade que investe em abarcar, com segurança, todas as pessoas'', explica a presidente da CTTU, Taciana Ferreira.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL