Diario de Pernambuco
Busca

Crime em Jaboatão

Adolescente de 17 anos é apreendido por suspeita de envolvimento na morte de juiz

Polícia disse que deu cumprimento à ordem judicial de internação provisória, por ato análogo a latrocínio

Publicado em: 26/10/2023 12:19 | Atualizado em: 26/10/2023 14:44

Juiz Paulo da Silva foi morto em Candeias  (Foto: Arquivo/DP)
Juiz Paulo da Silva foi morto em Candeias (Foto: Arquivo/DP)
O assassinato do juiz Paulo Torres Pereira da Silva, de 69 anos, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, tem mais um identificado.
 
Um adolescente de 17 anos foi apreendido pela polícia, na quarta (25), por suspeita de envolvimento no assalto que resultou na morte do magistrado, na quinta (19). 
 
Três jovens já tinham sido presos na terça (24), no Cabo de Santo Agostinho. Eles passaram pela audiência de custódia.

A Justiça decretou a prisão preventiva deles e fez a autuação por latrocínio, que é roubo seguido de morte. 
 
Por meio de nota, a polícia disse que deu cumprimento à ordem judicial de internação provisória, por ato análogo a latrocínio. O nome dele não foi divulgado pela polícia. 

A medida foi expedida pela Vara da Infância e Juventude da Comarca de Jaboatão dos Guararapes, em desfavor de um adolescente de 17 anos, em razão da participação no crime que vitimou o magistrado Paulo Torres Pereira da Silva. 

“As investigações continuam e seguem sob o comando da 12ª Delegacia de Polícia de Homicídios/DHMS/DIRESP. Detalhes serão fornecidos no momento oportuno para não comprometer as diligências em curso”, acrescentou.

Ele seguiu para o Centro de Internação Provisória (Cenip), onde aguardará audiência na Vara da Infância e Juventude.  

Entenda o caso

Um vídeo encaminhado à reportagem do Diario de Pernambuco mostra parte da ação dos criminosos que assassinaram o juiz de direito Paulo Torres Pereira da Silva, de 69 anos, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR).

As imagens surgiram horas após três suspeitos de envolvimento no crime serem presos em Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho, em uma operação deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE). 

O magistrado levou um tiro na cabeça quando voltava de uma caminhada. Segundo as informações da polícia, nada foi roubado. O crime acontece a 300 metros da casa dele. 

Os três jovens presos foram identificados pelo TJPE como Kauã Vinicius Alves da Rocha, Esdras Ferreira de Lima e Alcides da Silva Medeiros Júnior.
 
Eles foram encaminhados para o Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.  

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL