Diario de Pernambuco
Busca

TRADIÇÃO

Dia de Cosme e Damião: conheça história dos santos e relação com religiões de matriz africana

A história dos gêmeos médicos que curavam sem cobrar existe há quase dois mil anos e sobrevive em forma de fé. Os doces são distribuídos para manter a bondade e a caridade dos irmãos

Publicado em: 26/09/2023 14:17 | Atualizado em: 27/09/2023 11:29

Com origem em 1535, a Igreja de São Cosme e São Damião, em Igarassu, é considerada a mais antiga existente no Brasil (Ivonildo Pedro/Prefeitura de Igarassu)
Com origem em 1535, a Igreja de São Cosme e São Damião, em Igarassu, é considerada a mais antiga existente no Brasil (Ivonildo Pedro/Prefeitura de Igarassu)
A tradição de distribuir sacolinhas de doces para as crianças no dia 27 de setembro, em homenagem aos santos Cosme e Damião, se baseia na história dos gêmeos médicos que curavam sem cobrar, e já existe há quase dois mil anos como forma de fé. Os doces são distribuídos para manter a bondade e a caridade dos irmãos.
 

Essa data também é comemorada pelas religiões de matriz africana, como a umbanda e o candomblé, com a chegada dos escravos ao Brasil, eles eram proibidos de cultuar seus orixás, então fizeram de Cosme e Damião os orixás da umbanda e do candomblé: os Ibejis, filhos gêmeos de Xangô e Iansã.

Assim como os santos católicos, os Ibejis eram irmãos gêmeos que resolviam os problemas levados a eles. Em agradecimento, eles recebiam brinquedos e doces.

Nas religiões de matriz africana, algumas imagens de Cosme e Damião têm uma terceira criança menor entre os gêmeos. Trata-se do Doum. Várias lendas explicam quem é a terceira criança. Uma delas conta que Cosme, Damião e Doum eram trigêmeos e que com a morte de Doum os outros irmãos se tornaram médicos para curar todas as crianças, sempre de forma gratuita. Doum é considerado o protetor das crianças até sete anos de idade.

A religião católica comemora a data dos gêmeos em 26 de setembro. Cosme e Damião, além de protetores das crianças e dos gêmeos, também são considerados patronos dos médicos e dos farmacêuticos.
 
Com Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL