Diario de Pernambuco
Busca

PARADA DA DIVERSIDADE

Multidão enche de cores a Avenida Boa Viagem na 23ª Parada da Diversidade

Parada da Diversidade aconteceu neste domingo (17), na Avenida Boa Viagem, em Recife.

Publicado em: 17/09/2023 17:27 | Atualizado em: 17/09/2023 19:12

 (Crédito: Rafael Vieira/DP Foto)
Crédito: Rafael Vieira/DP Foto

 
As cores do arco-íris, símbolo da bandeira LGBTQIAPN+, preencheram neste domingo (17) a Avenida Boa Viagem, Zona Sul do Recife, durante a 23ª Parada da Diversidade de Pernambuco. Sob o tema "O Amor é uma Política de Resistência”, o evento atraiu cerca de 500 mil pessoas, de acordo com números divulgados pela Polícia Militar, que transformaram as ruas em um espaço de festa dedicado à celebração da pluralidade e à conscientização de direitos iguais para todos. 

A concentração iniciou às 8h, no Parque Dona Lindu, com discursos e performances artísticas para aqueles que desejavam festejar desde cedo. Personalidade da comunidade LGBTQIAPN , o economista pernambucano Gil do Vigor proferiu algumas palavras no palco. Em entrevista ao Diario, ele comentou a responsabilidade que desempenha como figura pública. “Eu tive a experiência de vir uma vez e fiquei muito feliz. É um privilégio muito grande estar aqui, porque eu sempre ouvia e me inspirava. Consegui me aceitar e me orgulhar de quem eu sou. A única coisa que queremos é o direito de amar”, disse.

Em meio ao projeto de lei, proposto pelo Pastor Eurico (PL-PE), que pretende vetar o casamento de pessoas do mesmo sexo, a deputada estadual Dani Portela repudiou a iniciativa. “A lei prejudica uma mudança que a sociedade já trouxe. Temos famílias que existem, resistem e precisam ser respeitadas”, destaca. Robeyoncé Lima, advogada travesti e ativista dos direitos LGBTQIAPN , alega que é necessário mais tempo do que o mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para avançar em alguns quesitos. “Nem o próprio direito à vida nós temos. Não será em quatro anos de governo do PT que eliminaremos a LGBTQIAPfobia”, afirma. 

O desfile dos trios elétricos começou às 13h. A organização alinhou 11 trios que animaram a multidão na Avenida Boa Viagem. Banda Asas da América, Gal Menezes, Anderson Ferrer, Dany Muler, Dj Caverna, Jotaerre, DJ Deb Lima, Nonô Germano, banda Carta de Baralho, Val Ravache, Juan Guiã e Marquinho Balada foram as atrações. Promovida pelo Fórum LGBT de Pernambuco, a Parada Diversidade é realizada desde 2001 no estado. 

Aos 78 anos, a professora Izailde Joana da Silva acompanhou a filha Maria Claudia no desfile. A aposentada defendeu um ambiente mais inclusivo nas salas de aula. "Nós, como professores, temos a obrigação de educar nossos alunos para aceitar a diversidade. Diversidade não mata, homofobia sim. Amor é amor, não importa a orientação. Vamos criar um ambiente inclusivo e respeitoso na nossa sala de aula."

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL