Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

CRIME

Vandalismo no Metrô da Linha Sul do Recife

Publicado em: 03/08/2022 15:31

No ano de 2022 já foram registrados 21 casos de vandalismo dentro do sistema. (Foto: Divulgação)
No ano de 2022 já foram registrados 21 casos de vandalismo dentro do sistema. (Foto: Divulgação)

Na noite de ontem (02) por volta das 20h, foi registrado um apedrejamento de um trem da Linha Sul enquanto ele trafegava entre as estações Shopping e Antônio Falcão. A pedra danificou duas janelas, mas não causou ferimentos em nenhum passageiro. O trem em questão foi retirado de circulação e passará por manutenção.

 

Além de causarem prejuízos para os cofres públicos, os atos de vandalismo nos trens impactam a mobilidade urbana e a vida dos usuários. Isto porque, os trens que precisam de manutenção após as depredações ficam fora de circulação, causando problemas como atrasos e superlotação, contratempos para quem depende do transporte coletivo diariamente.

 

Os atos de vandalismo ocorrem corriqueiramente nas estações e nos trens do Metrô do Recife e o prejuízo causado gera uma conta que pesa para a CBTU e, principalmente, para a população que depende do transporte público. No ano de 2022 já foram registrados 21 casos de vandalismo dentro do sistema.

 

Entre 2016 e 2021, a CBTU Recife relatou gastos chegam a R$ 2 milhões de reais em custos de material, mão de obra e contrato para substituição das antigas janelas de vidro por janelas de policarbonato na frota CAF. O policarbonato é um material mais resistente a impactos, mas nem por isso as janelas dos trens deixaram de ser quebradas.

 

As dificuldades financeiras enfrentadas pela CBTU na busca anual de recursos para manutenção e custeio do sistema, e casos de vandalismo como este, só pioram o direcionamento desse orçamento. Verbas que poderiam ser revertidas em modernização e melhoria são utilizadas para recuperação do patrimônio danificado.

 

Vandalismo é crime, configurado como dano ao patrimônio público, previsto no artigo 163 do Código Penal: “Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia”. A pena em caso de condenação por dano simples é detenção de um a seis meses, ou multa. É possível reportar às autoridades ligando tanto para o serviço de emergência da Polícia Militar pelo 190 quanto para o Disque Denúncia pelo número 181. A população pode denunciar os atos através do telefone que funciona 24h, Metrô Denuncia: 3455.4566.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com dr. Heitor Medeiros e André Navarrete (Innovation Meeting)
Em busca de água, indígenas brasileiros encontram novo lar
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Grupo Diario de Pernambuco