Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

TJPE

Unidades judiciárias das Comarcas do Cabo de Santo Agostinho e de Paulista são inauguradas

Publicado em: 29/07/2022 16:01

 (Foto: TJPE/Divulgação)
Foto: TJPE/Divulgação
O Judiciário pernambucano deu mais um passo para melhoria da prestação judiciária nas Comarcas do Cabo de Santo Agostinho e de Paulista com a inauguração da 3ª Vara Criminal, localizada no primeiro município, e da 3ª Vara Criminal e 4ª Vara Cível, em Paulista. As solenidades, realizadas na quinta-feira (28/7), contaram com a presença do presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que até o próximo domingo (31/7) está exercendo o cargo de governador do estado de Pernambuco, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo; do 2º vice-presidente do TJPE, desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves, que representou o presidente do TJPE em exercício, o desembargador Antenor Cardoso, 1º vice-presidente do TJPE; o desembargador Mauro Alencar; a desembargadora Daisy Andrade; o juiz assessor especial da Presidência, Gleydson Lima; os diretores do Foro; magistradas; magistrados; servidoras e servidores da instituição, além de autoridades municipais e estaduais.

 Para receber as novas unidades, foram realizadas reformulações nos fóruns das duas localidades, com adaptação interna dos ambientes para proporcionar a ampliação da prestação jurisdicional. As reformas foram executadas pela Diretoria de Infraestrutura (Diriest) e o layout das instalações foi desenvolvido pela Diretoria de Engenharia e Arquitetura (DEA).

A primeira inauguração foi realizada no Fórum Dr. Humberto da Costa Soares, na Comarca do Cabo de Santo Agostinho. Durante o evento, o magistrado e diretor do Foro, Daniel Silva, agradeceu os esforços feitos para a implantação da 3ª Vara Criminal, externou sua alegria e destacou a importância da iniciativa. “Hoje é um dia feliz. Esta Vara vai propiciar diretamente um impacto na resposta que o Judiciário dá à população”, disse o juiz que também ressaltou a importância da celeridade processual para todas as partes do processo.

Em seguida, o 2º vice-presidente do TJPE, desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves, que representou o presidente da instituição em exercício, falou sobre o trabalho desenvolvido nesta gestão. “Esta iniciativa está, sem dúvida, a serviço do povo deste município. O Cabo possui a segunda taxa mais elevada de homicídios no país. Muita coisa tem sido feita e é preciso que haja essa convergência entre o Judiciário e os órgãos do Poder Público. Esta Presidência está focada no trabalho, na sociedade e no compromisso institucional”, disse o desembargador.

Após as palavras do diretor do Foro e do 2° vice-presidente, o governador do estado de Pernambuco em exercício e presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, externou a necessidade do município advinda com o crescimento industrial e falou sobre a construção do novo fórum. “Aqui nós estamos com o projeto arquitetônico do fórum. É preciso dar o primeiro passo. Estamos começando. Temos uma equipe dedicadíssima a trabalhar neste Tribunal de Justiça para que isso aconteça”, afirmou.

Depois dos discursos, os integrantes da instituição e as demais autoridades acompanharam o descerramento da placa da 3ª Vara Criminal do Cabo de Santo Agostinho. Em seguida, dirigiram-se ao município de Paulista, onde foram inauguradas a 3ª Vara Criminal e a 4ª Vara Cível no Fórum Dr. Irajá D’Almeida Lins. No início da solenidade, a Banda Municipal Aristides Borges, regida pelo maestro Leonildo Araújo, entoou a canção Jura e tocou os hinos do Brasil, de Pernambuco e do município.

O magistrado e diretor do Foro, Júlio Olney Tenório de Godoy, deu início à solenidade e falou sobre o empenho para a realização da iniciativa. “Este é um momento muito esperado por todos. Posso dizer que o presidente, desembargador Luiz Carlos, demonstrou preocupação na necessidade de apresentar melhorias, determinou a instalação das Varas e a construção do novo fórum. Conseguimos instalar as Varas de forma inovadora, pois dois magistrados cederam uma parte da sua unidade”, destacou o diretor. Após seu discurso, o prefeito do município, Yves Ribeiro, exaltou o trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, e destacou a relevância da instalação das unidades judiciárias. “É uma conquista fundamental para Paulista que vem crescendo muito e, agora, se fortalece ainda mais com as novas varas do Poder Judiciário”.

O 2º vice-presidente do TJPE, desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves, que representou o presidente da instituição em exercício, falou no seu discurso sobre o papel do Judiciário na sociedade. “Esta é uma iniciativa a serviço da comunidade local. Nas relações interpessoais muitos problemas acontecem e muitas vezes o Poder Judiciário é chamado para intervir”, explicou o desembargador que também destacou que o problema da criminalidade precisa de um enfrentamento maior por todos os órgãos e pelo Poder Judiciário.

Em seguida, foi o momento do pronunciamento do governador do estado de Pernambuco em exercício e presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo. Na sua fala, ele enfatizou o poder da união entre todos os que integram a instituição em busca de uma melhor prestação de serviço e o ponto essencial da sua gestão, o fim do processo físico. “Essa revolução está sendo iniciada. Nós temos que acabar a qualquer preço com o estoque de processo físico. Este é um passo fundamental. E isso só vai ser feito com o esforço de todos vocês”, disse.

Ao final, o presidente da mesa da solenidade, desembargador Frederico Neves, explanou alguns pontos da atual gestão. “É preciso saber identificar o que é bom, o que é certo. Mas não só. É importante saber identificar e realizar o que é bom e o que é certo. Não basta saber o que é justiça. É preciso ser justo no dia a dia”, disse. Ele também fez uma referência ao trabalho desenvolvido pelo presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo. “Ele identificou a boa ação da justiça e está, com o gabarito intelectual e moral que ele tem, a exigir do Poder Judiciário que se realize efetivamente a justiça”.

Após os discursos, os integrantes da instituição e as demais autoridades acompanharam o descerramento da placa da 3ª Vara Criminal e da 4ª Vara Cível do Fórum Dr. Irajá D’Almeida Lins, localizado no centro de Paulista.


Serviço:

3ª Vara Criminal do Cabo de Santo Agostinho
Fórum Dr. Humberto da Costa Soares
Av. Pres. Getúlio Vargas, 482, Centro

3ª Vara Criminal e 4ª Vara Cível de Paulista
Fórum Dr. Irajá D’Almeida Lins
Rua Senador Salgado Filho, s/n, Centro
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Rhaldney Entrevista: Orson Lemos (TRE-PE), dra. Elizabeth Moreno e Cristiano Carrilho
Manhã na Clube: entrevistas com dra. Silvia Fontan, oncologista, e a advogada Géssica Araújo
Taiwan inicia testes militares e acusa Pequim de preparar invasão
Incêndio em terceiro tanque de petróleo no oeste de Cuba
Grupo Diario de Pernambuco