Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

LICITAÇÃO

Prefeitura do Recife recebe proposta de R$ 100 milhões para concessão dos novos relógios eletrônicos digitais

Publicado em: 22/06/2022 09:45 | Atualizado em: 22/06/2022 09:58

Concorrência contou com principais agentes do mercado e proposta com ágio de mais de 2.750% passará por análise de habilitação para assinatura do contrato
 (Divulgação/PCR)
Concorrência contou com principais agentes do mercado e proposta com ágio de mais de 2.750% passará por análise de habilitação para assinatura do contrato (Divulgação/PCR)
A licitação do projeto de concessão dos 108 relógios eletrônicos digitais no Recife, realizada na manhã da última segunda-feira (20), atraiu grande interesse do setor privado. Cinco dos principais atores do mercado de exploração de mobiliário urbano nacional e internacional apresentaram propostas pelo direito de implantar e operar os novos relógios do município. A maior proposta, no valor de R$ 100 milhões, foi apresentada pela Eletromídia, representando um ágio de 2.757% em relação ao valor mínimo estabelecido para participação na licitação, de R$ 3,5 milhões. 

Agora, a concorrência segue para a etapa de verificação dos requisitos de qualificação, para que seja anunciado o licitante vencedor. Além de Eletromídia, participaram da licitação a JC Decaux (proposta de R$ 42,7 milhões), a Clear Channel (R$ 25 milhões), o consórcio VS, formado por Verssat e Shempo (R$ 10,2 milhões) e a All Space (R$ 7,2 milhões).

A concessão para instalação, manutenção e operação de 108 novos relógios eletrônicos, entre outros serviços, é um projeto elaborado e executado pela Secretaria Executiva de Parcerias Estratégicas do Recife (SEPE), dentro do plano de ação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Recife (Sdecti).

De acordo com o secretário executivo de Parcerias Estratégicas do Recife, Thiago Ribeiro, o resultado da abertura de propostas é um marco para a cidade e ressalta a solidez do trabalho apresentado. "Receber logo em nosso primeiro projeto de concessão um valor dessa magnitude, que poderá ser revertido numa série de serviços à população, é animador. Por um lado, indica que há interesse de grandes grupos econômicos em trazer elevados investimentos para nossa cidade; por outro, mostra que nossa unidade, criada tão recentemente, já é percebida como uma das mais sérias do Brasil, vista como um selo de garantia para bons projetos", destacou.

O valor proposto para o município é o que se conhece como outorga, representando o montante a ser pago pelo futuro contratado para ter o direito de explorar o serviço de publicidade dos relógios digitais, além dos investimentos previstos no escopo do projeto, que, entre custos de instalação e de manutenção, das demais funcionalidades e de conservação das áreas públicas, totalizam cerca de R$ 102 milhões. Após assinado o contrato, que terá a duração de 20 anos, a empresa vencedora terá um prazo de dois anos para implantar todos os relógios eletrônicos digitais. 

"São números que confirmam que entregamos um projeto que traz segurança para o setor privado. Foi a nossa primeira entrega dentro do plano de parcerias estratégicas, mas sinaliza o profissionalismo que será também aplicado em todos os outros que colocaremos na rua. Definitivamente, é um resultado que mostra que o Recife é o local para se investir", acrescentou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Dubeux.
 
Além de horário, cada um dos relógios será provido de uma câmera de monitoramento e possibilitará acesso à internet wifi de forma gratuita. Os equipamentos a serem instalados exibirão também dados sobre a temperatura ambiente, a qualidade do ar, a incidência de raios solares e informações de interesse público, como aquelas relacionadas à mobilidade urbana, por exemplo.

O futuro contrato garantirá, também, a conservação de mais de 7,7 mil metros quadrados de espaços públicos, entre praças, pracetas e canteiros que serão adotados pela empresa vencedora. Todas as entregas previstas pelo novo contrato serão recebidas pela prefeitura sem a necessidade de qualquer gasto público. Ao contrário, a gestão municipal receberá 20% do valor de outorga no momento de assinatura do contrato e os demais 80% divididos ao longo do prazo contratual, o que viabilizará outros investimentos para a população.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Nova presidente da Caixa toma posse e anuncia primeiras medidas
Manhã na Clube: entrevista com o ex-ministro e pré-candidato ao senado, Gilson Machado
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Grupo Diario de Pernambuco