Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Missa de Corpus Christi e procissão do Santíssimo Sacramento reúnem fiéis católicos no Recife

Publicado em: 16/06/2022 15:30 | Atualizado em: 16/06/2022 15:59

Procissão encerrou na Igreja de Santo Antônio, na Avenida Dantas Barreto (Rômulo Chico/DP Foto)
Procissão encerrou na Igreja de Santo Antônio, na Avenida Dantas Barreto (Rômulo Chico/DP Foto)
A Igreja da Madre de Deus, localizada no Recife Antigo, recebeu a celebração da Santa Missa de Corpus Christi através do Arcebispo da Arquidiose de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, na manhã desta quinta-feira (16). Centenas de fiéis, párocos e seminaristas participaram do momento. Depois, seguiram em uma solene procissão do Santíssimo Sacramento até a Igreja de Santo Antônio, na Avenida Dantas Barreto. Lá, houve uma benção de encerramento.
 
Para os católicos, essa vivência funcionou também como uma preparação para a 18ª edição do Congresso Eucarístico Nacional, que acontecerá em novembro, após ter sido adiado por dois anos, devido a pandemia da Covid-19. Durante a procissão, inclusive, bandeiras de todos os estados brasileiros foram hasteadas pelo percurso.

Para Dom Fernando Saburido, que recentemente anunciou sua renúncia, conforme prescrição do direito canônico ao completar 75 anos de idade, a celebração desta manhã já está sendo considerada uma despedida, como também deve acontecer com as próximas. O Arcebispo também citou os próximos passos do processo da sua saída, que aguarda pelo Santo Padre.
 
Dom Fernando Saburido celebrou a missa de Corpus Christi nesta manhã (Rômulo Chico/DP Foto)
Dom Fernando Saburido celebrou a missa de Corpus Christi nesta manhã (Rômulo Chico/DP Foto)
 
 
"O tempo é indeterminado a partir de agora. O Papa (Francisco) tem que aceitar e fazer o processo de escolha do sucessor. Cada celebração é uma despedida, porque estou nos momentos finais da missão, mas não deixa também de ser uma esperança, porque o que virá vai continuar da mesma forma", disse.
 
O padre Luciano Brito, da Paróquia da Torre, participou da celebração e da procissão, e frisou o sentimento repartido em mais uma tradição do calendário da Igreja Católica. 
 
"É demonstrar publicamente a nossa fé na presença real de Jesus. É uma dádiva para os católicos", afirmou. 
 
O pároco também ressaltou a importância da fé para que as pessoas consigam atravessar momentos de dificuldade em todo o mundo. A guerra entre Rússia e Ucrânia e as recentes chuvas em Pernambuco foram alguns dos exemplos dados por ele. 
 
"Feliz dos homens e das mulheres que têm fé. Eu vi pessoas louvando a Deus nessa tragédia recente em Pernambuco. Ficamos estasiados com tamanha fé. Seja num conflito armado, numa catástrofe ambiental por conta da falta de zelo e de políticas públicas, ou ainda com o Brasil voltando ao mapa da fome", salientou.
 
A benção do Santíssimo Sacramento aconteceu durante a celebração da missa e também após a procissão (Rômulo Chico/DP Foto)
A benção do Santíssimo Sacramento aconteceu durante a celebração da missa e também após a procissão (Rômulo Chico/DP Foto)
 
 
Entre as centenas de fiéis e devotos que estiveram presentes na celebração e na procissão, estava Josefa de Lima Aquino, de 80 anos. Ela atua como voluntária na Basílica do Carmo e vendia garrafas de água mineral no deslocamento de uma igreja à outra. A renda arrecadada será entregue à Igreja. Sua motivação para participar anualmente de eventos como esses, apesar do avanço da idade, aconteceu a partir de uma despedida.
 
"Eu trabalho por amor a Deus há 22 anos. Sou católica desde sempre e com orgulho. Depois que meu marido faleceu, foi isso que eu quis para a minha vida. É muito gratificante. Venho todo ano", garantiu Josefa.
 
O professor e catequista Fábio Cardoso, de 38 anos, comentou a importância de vivenciar essa data, e classificou a necessidade de atitudes assim como fundamental para a existência da fé.
 
"É muito importante participar desse dia onde se lembra o grande pilar que é Cristo. E também lembrarmos do corpo dele, para que continuemos com a missão de sevir ao próximo. A fé sem obras é morta", alegou.
 
 
 

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com Isaltino Nascimento (PSB), Dr. Luiz Mário e  Pedro Silveira
Nova presidente da Caixa toma posse e anuncia primeiras medidas
Manhã na Clube: entrevista com o ex-ministro e pré-candidato ao senado, Gilson Machado
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Grupo Diario de Pernambuco