Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SAÚDE

Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa realiza ações para marcar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Publicado em: 14/06/2022 16:36

 (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR.)
Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR.

Referência no acolhimento aos recifenses acima de 60 anos, o Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa (HECPI), em Areias, promove, nesta quarta-feira (15), uma série de atividades para marcar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado nesta data. Entre as atividades, estão um ato simbólico educativo, distribuição de cordel, exposição de desenhos dos pacientes da unidade e um webinário. O dia, instituído em 2006 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), tem como objetivo criar consciência mundial, social e política, em relação à existência da violência contra a pessoa idosa.

Na quarta-feira, a partir das 8h, os profissionais do HECPI vão se reunir em frente à unidade para um ato simbólico educativo, com o hasteamento de uma faixa para chamar atenção da população sobre a violência contra a pessoa idosa. Além disso, será distribuído o Cordel “Velhice Não é Doença” escrito pelo artista Albemar Araújo, em parceria com o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Comdir).

Na recepção do internamento do hospital, será montada uma exposição com 30 desenhos feitos por usuários da unidade com a sua perspectiva sobre o que é a violência contra a pessoa idosa. A partir das 13h, a equipe de atenção psicossocial da unidade convidará os acompanhantes dos pacientes internados para visitar o mural e ter uma conversa sobre o tema.

Às 14h, será realizada, em parceria com a Escola de Saúde do Recife (ESR), a 2ª edição do Fórum “Desafios do Processo de Envelhecimento”, cujo tema será “Os aspectos de violência contra a pessoa idosa”. O encontro será realizado através do Google Meet e contará com palestra da promotora de justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Irene Cardoso, e mediação da diretora de Ensino e Pesquisa do HECPI, Taís Lins.

Neste mês de conscientização, o Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa também desenvolveu um treinamento online sobre a violência contra a pessoa idosa e como notificá-la para os colaboradores da unidade. “Temos visto, principalmente durante a pandemia, o número crescente de pessoas idosas sofrendo violência. Mas não temos isso estatisticamente. Por isso, temos trabalhado no preenchimento da ficha de notificação para que consigamos gerar dados e, a partir disso, ser possível criar políticas públicas”, explica a coordenadora de Atenção Psicossocial do HECPI, Kylvia Martins.

 

Política de Saúde

A Política de Saúde da Pessoa Idosa do Recife tem o objetivo de promover a autonomia dos idosos, direcionando medidas coletivas e individuais de saúde para esse fim, em acordo com os princípios e diretrizes do SUS. Voltada a todos os cidadãos recifenses a partir dos 60 anos, a política possui três eixos: prevenção/promoção, assistência à saúde e educação permanente:

 

Prevenção

 

Inclui a vacinação dos idosos, inclusive os acamados, através do Programa Nacional de Imunização (PNI); estímulo à prática de atividades físicas pelos idosos nos polos do Programa da Academia da Cidade; além de oferta de meditação, dança circular, uso de plantas medicinais, yoga e outras práticas integrativas através do Núcleo de Apoio às Práticas Integrativas etc. 

 

Assistência

O atendimento clínico acontece nas unidades da Atenção Básica, onde os idosos são acompanhados e monitorados por vários profissionais da Estratégia de Saúde da Família.  Nas unidades, há encontros nos grupos de discussão, entrega de medicamentos (com consultas farmacêuticas) e orientações. Os casos mais graves são encaminhados para consultas especializadas nas Policlínicas. 

Além disso, os idosos que precisam de atendimento odontológico são assistidos pelas Equipes de Saúde Bucal e, quando necessitam de tratamento especializado ou prótese, são encaminhados aos oito Centros Especializados de Odontologia (CEOs).

Educação permanente são trabalhadas questões referentes à Política, através de capacitações, encontros, reuniões e seminários; facilitadores de Grupos de Saúde dos Idosos (ACS, médico, enfermeiro, NASF); e capacitação direcionada a outros profissionais da Atenção Básica. 

 

Caderneta da pessoa idosa

Desde 2018, a Secretaria de Saúde do Recife utiliza, na Atenção Básica, a nova Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, do Ministério da Saúde. O instrumento permite o registro e o acompanhamento, pelo período de cinco anos, de informações sobre dados pessoais, sociais, e familiares, condições de saúde, hábitos e de vida, o rastreamento dos idosos mais vulneráveis, além de ofertas orientações para seu autocuidado. Além disso, contribui para a organização do processo de trabalho das equipes de saúde e para a otimização de ações que possibilitem uma avaliação e cuidado integral da Saúde da Pessoa Idosa.

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Planta gigante, prima da vitória-régia, é descoberta em Londres
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Quem é Júlio Lancellotti, o padre antissistema que dá esperança aos pobres
Grupo Diario de Pernambuco