Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Gestão

Prefeitura implanta Câmara da Educação e anuncia colegiado para o Recentro

Publicado em: 04/05/2022 22:24 | Atualizado em: 04/05/2022 22:33

No segundo encontro do Conselho Estratégico de Desenvolvimento Econômico e Social do Recife, prefeito João Campos discutiu diversas iniciativas para a cidade, em especial o combate às desigualdades sociais
 (Marcos Pastich/Prefeitura do Recife)
No segundo encontro do Conselho Estratégico de Desenvolvimento Econômico e Social do Recife, prefeito João Campos discutiu diversas iniciativas para a cidade, em especial o combate às desigualdades sociais (Marcos Pastich/Prefeitura do Recife)
Discutir a cidade, os desafios do combate às desigualdades sociais e o planejamento urbano sustentável, dando protagonismo direto à sociedade civil. Foi com essa proposta que o Conselho Estratégico de Desenvolvimento Econômico e Social do Recife (CEDES/Recife), reuniu-se, nesta quarta-feira (4), sob o comando do prefeito João Campos, em um hotel no bairro de Boa Viagem. Nessa segunda reunião plenária do conselho, o gestor municipal assinou o decreto que cria uma câmara temática permanente específica para tratar do Programa Recentro, repercutiu as novidades da gestão de Educação do município com as ações do EducaRecife Gestão e falou sobre diversas ações da Prefeitura do Recife. Antes disso, o chefe do Executivo municipal também exibiu o vídeo de uma conversa sua com o professor da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, Michael J. Sandel, sobre desigualdades e democracia.

"A gente sai daqui com a compreensão de que a escuta é fundamental. Espaços como esse devem ser multiplicados, somados. Nós temos prioridades que devem concentrar os nossos esforços e a primeira delas é transformar a saúde do nosso município, fazer uma transformação que olhe para o recifense, que ele tenha dignidade no acolhimento, no tratamento, em todo o processo. Na educação, nós temos que radicalizar, seguir a institucionalidade, mas também ter provocação, disrupção e inconformismo, e isso a gente vai fazer", destacou João Campos, ao final do encontro.

"E construir uma grande proteção social na cidade, que a gente fortaleça isso, que a gente compreenda que tem desafios estruturantes, mas há necessidades de sobrevivência de ordem imediata. E a inovação urbana, a gente tem que cuidar do nosso território e fico feliz de ver que vamos fazer um amplo investimento em espaços públicos, de qualidade, eles têm referência internacional e é um caminho sim para fortalecer a democracia e enfrentar as desigualdades. Que a gente entenda que o CAPAG B é meio, nosso fim não é o equilíbrio fiscal, mas a gente precisa dele para chegar na ponta. A gente está disposto a construir o futuro, mas temos que fazer hoje", finalizou.

No encontro do CEDES/Recife, o prefeito João Campos detalhou o novo modelo de gestão da educação da cidade através do programa EducaRecife Gestão, fez o lançamento da Coletânea Recife 500 e assinou o decreto de criação da Câmara Temática Permanente do Recentro, que é uma instância colegiada vinculada ao Conselho e que visa apoiar a política de requalificação do Centro do Recife. Além disso, foram debatidos, entre outros temas, a desigualdade social e as ações da Prefeitura no enfrentamento à desigualdade, focando nos eixos da educação e primeira infância; cidade para todas e todos; geração de oportunidades; proteção social; e desenvolvimento econômico. Além disso, foi apresentada a estrutura de governança participativa da Câmara Técnica do Gabinete do Centro.

"Esse é um passo fundamental e importante nesse processo de escuta, de diálogo, de cooperação e colaboração de diferentes atores, de diversos segmentos, que atuam no território da nossa área central. Essas contribuições, essas discussões específicas para o nosso centro vão gerar planos e projetos prioritários construídos de forma colaborativa e participativa. Estou muito feliz por esse anúncio e por esse momento", comentou a chefe do Gabinete do Centro do Recife, Ana Paula Vilaça, sobre a na câmara temática do CEDES/Recife.

O CEDES/Recife tem a missão de ser uma ferramenta de participação social com objetivo de fazer escuta permanente no mais alto nível da esfera municipal. A iniciativa é um reconhecimento na prática de que só o diálogo contínuo e intenso entre sociedade civil e poder público promoverá a capacidade de superar os desafios vivenciados na cidade. Uma das características do colegiado é a sua pluralidade, com personagens importantes de áreas como Economia Criativa; Esportes; Tecnologia e Inovação; Educação; Religião; Conselho e Sindicatos; Cultura; Academia; Turismo; Movimentos Sociais; Meio Ambiente; Lideranças Locais; e Setor Privado. O CEDES foi criado em março do ano passado, com o objetivo de impulsionar a escuta e troca de ideias para formulação de políticas públicas, que promovam o desenvolvimento econômico, a garantia da proteção social e o combate às desigualdades na cidade do Recife.

A conselheira Chopelly Santos, técnica de enfermagem e ativista pelos direitos LGBTQIA+, comentou sobre a importância do CEDES/Recife para o segmento da sociedade que ela representa. "Para a gente da população LGBTQIA , a qual represento no conselho, é muito importante estar participando das discussões de como se dará a reestruturação do Recife a partir do plano de desenvolvimento que vem sendo traçado dentro da Prefeitura. A ideia é trazer a expertise de cada um dos conselheiros para somar ao planejamento que a Prefeitura tem dentro da cidade do Recife. A ideia do conselho é de debater e pegar essas expertises e aplicar o conhecimento dentro dos projetos desenvolvidos na cidade. Em nome da população que represento, eu considero muito importante esse esse passo, essa discussão", disse.

Já o instrumentista, Maestro Spok, falou da alegria de ser um dos conselheiros do CEDES/Recife. "Estar aqui fazer parte do Conselho para mim é uma felicidade e um orgulho muito grande porque posso colaborar, participar e ouvir profissionais de tantos segmentos. E aqui se fala muito em cultura, cidade e educação, coisas com as quais me envolvo diretamente. Daqui vai sair muita coisa brilhante e importante para a nossa cidade" expressou.

A professora da Rede Municipal do Recife, Mirtes Santos, comentou sobre a importância da união entre diversas pessoas para a construção de uma sociedade mais desenvolvida e menos desigual socialmente. "Eu acho que é uma ousadia muito positiva do prefeito realizar esse conselho porque todos juntos constroem a cidade. Há um ditado africano que diz que 'é preciso uma aldeia inteira para educar uma criança'. Então, o prefeito viu isso não só para uma criança, mas para a cidade como um todo. Com todos juntos, pensando em prol de um mesmo objetivo, a gente chega lá", opinou.

RECIFE 500 ANOS
Durante o encontro, também houve o lançamento da Coletânea Recife 500 anos. A obra traz 12 livros com ampla proposta de transformação da cidade feita por arquiteto e urbanistas para o Recife poder chegar ao ano de 2037, de forma mais inclusiva, conectada e sustentável. Foram cerca de 70 pesquisadores que trabalharam com contribuições dos 12 livros que compõem a série a ser publicada ao longo de 2022. Os três primeiros títulos apresentados agora em março, dentro da programação do aniversário de 485 anos de fundação do Recife: Parque Capibaribe, a reinvenção da cidade; Recife drenagem urbana e Recife 500 anos: Estratégias para construir a cidade do futuro.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Última Volta: GP da Espanha 2022 de F1
Antiproibicionismo: Marcha da Maconha por uma nova política de drogas
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Grupo Diario de Pernambuco