Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SAÚDE

Coren-PE fiscaliza Hospital da Restauração, após incidente na ala de emergência

Publicado em: 03/05/2022 15:26

 (Departamento Jurídico foi acionado para cobrar solução definitiva dos problemas encontrados pelos fiscais. Foto: Cortesia/Coren Pernambuco.)
Departamento Jurídico foi acionado para cobrar solução definitiva dos problemas encontrados pelos fiscais. Foto: Cortesia/Coren Pernambuco.

Representantes do Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE) foram, ainda na noite desta segunda-feira (2), ao Hospital da Restauração verificar como estava a assistência aos pacientes por profissionais da categoria, após o incidente do início da tarde. Por causa do rompimento de uma tubulação, parte do gesso do teto no setor de emergência/trauma desabou. O Conselho também emitiu uma nota oficial sobre o ocorrido.

De acordo com a Chefe do Departamento de Fiscalização do Coren-PE, Ivana Andrade, a autarquia já tinha relatado, em outras ocasiões, os mesmos problemas encontrados na fiscalização desta segunda. “Do relatório que fizemos, destacamos a superlotação em várias áreas, déficit de pessoal e problemas estruturais que não dão segurança aos pacientes nem para os profissionais exercerem suas atividades. Quando a equipe chegou à unidade, à noite, os reparos provisórios foram feitos para dar continuidade à assistência, mas cobramos a solução definitiva do que já cobrávamos em outras fiscalizações de rotina”, explicou Ivana.

Os fiscais constataram ainda vários outros pontos de infiltração, com paredes mofadas; posto de enfermagem sem condições adequadas; e local de repouso dos profissionais insalubre. No incidente de ontem, ninguém se feriu, mas expôs ainda mais os problemas recorrentes na maior emergência pública do Estado.

“O Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco exige que o Governo de Pernambuco tome providências em relação a todos os problemas listados para não colocar em risco a vida e a integridade dos pacientes e dos profissionais, que souberam conduzir com maestria a remoção dos pacientes da área atingida naquela situação complexa”, afirmou o presidente da autarquia, Gilmar Júnior. “O Departamento Jurídico foi acionado e cobrará as devidas providências para essas e outras situações desastrosas as quais os profissionais estão sujeitos diariamente no Hospital da Restauração e na maioria dos hospitais públicos estaduais”, completou Gilmar.

Além do Coren-PE, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) estabeleceu esta terça-feira (03) como prazo final para que explicações sobre o desabamento de parte do teto da ala de emergência do Hospital da Restauração.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Manhã na Clube: entrevista com Miguel Coelho
Manhã na Clube: entrevista com dr. Antônio Manuel de Almeida Dias, presidente da CESPU Europa
Tite divulga lista de convocado  com uma surpresa
Grupo Diario de Pernambuco