Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SOCIEDADE

Comunidades do Recife ganham espaços que aproximam a leitura da infância

Publicado em: 10/05/2022 13:32

 (Foto: Edson Holanda/SEIURB)
Foto: Edson Holanda/SEIURB
Tudo começa na infância. É lá que os primeiros passos são dados e que as primeiras experiências com o mundo vão deixando sua marca. Para estimular o crescimento e desenvolvimento nos primeiros anos de vida, foram instalados cinco Espaços de Leitura em comunidades atendidas pelo Programa Mais Vida nos Morros, que aliam infância, natureza e leitura. Os Espaços de Leitura integram o Projeto Primeiro a Infância, uma parceria entre a Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES) e a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria Executiva de Inovação Urbana, através do financiamento da Fundação Bernard van Leer.
Uma das primeiras contempladas pela iniciativa foi a comunidade de Brasília Teimosa. Com o Espaço, o local poderá trabalhar o fortalecimento dos vínculos entre a criança e o adulto de referência, aumentar o vocabulário de palavras, desenvolver a imaginação e a oralidade, além de oferecer um espaço agradável, lúdico e com toques de natureza.
Os novos equipamentos estão instalados estrategicamente em áreas do Mais Vida nos Morros perto de escolas municipais, em praças espalhadas nos bairros de: Brasília Teimosa, Campo Grande, Iputinga, Morro da Conceição e Tejipió. Ao todo, cinco das seis RPAs existentes no Recife foram contempladas, reforçando a responsabilidade de levar educação e equipamentos de qualidade para todas as áreas da cidade. Cada espaço possui um módulo em formato de livro a fim de incentivar a leitura na primeira infância, onde o acervo de livros pode ser facilmente acessado assim que o módulo é aberto. Em cada espaço os módulos variam entre composições contendo banco, jardineira e abrigo.
Em Brasília Teimosa (RPA 6), o Espaço de Leitura está localizado na Rua Ivonete Ferreira da Silva, nº 1, a 79m da Escola Municipal Engenheiro Umberto Gondin. A área passou recentemente por uma transformação realizada pelo programa Tá Aprumado com implantação de novas mesas, bancos, canteiros e jardineiras; plantio de mudas e árvores; criação de dois espaços com piso circular; recuperação e substituição de brinquedos; instalação de papeleiras; arte urbana e; brincadeiras lúdicas na calçada. O Mais Vida nos Morros esteve na comunidade pesqueira em 2020.
Já no bairro de Campo Grande (RPA 2), na Praça da Saramandaia, localizada na Rua Cláudio Galvão Nery da Silva, o Espaço de Leitura está situado a 140m da Escola Municipal Jandira Botelho. O local passou por uma revitalização no início de 2022, onde ganhou banco com encosto, mesa de piquenique, caixa de areia, um escorrego e um conjunto de tocos para brincadeiras, além de intervenções de pinturas lúdicas para a primeira infância. Também houve a restauração de um conjunto de mesas com bancos já existentes. A arte urbana foi renovada com a temática infantil com a participação das crianças e dos moradores, e quem assinou a obra foi a artista Jouse Barata.
Na Praça Arco-Íris, localizada na Rua David Nasser, no bairro da Iputinga (RPA 4), o Espaço de Leitura está localizado a 245m da Escola Municipal São Domingos. O local foi palco das intervenções do Mais Vida nos Morros em 2021, onde várias melhorias de infraestrutura foram realizadas, bem como oficinas e a realização de 215 metros de arte urbana formando uma verdadeira galeria de arte a céu aberto com obras que preenchem todo o muro, através do programa Colorindo o Recife.
No Morro da Conceição (RPA 3), o Espaço de Leitura está localizado na Rua Praça da Conceição, à 47m da Escola Municipal Júlio Vicente Alves de Araújo. Esta foi a sexta área contemplada pelo Mais Vida nos Morros em 2008, quando pintou as casas de azul e branco a pedido dos moradores e em homenagem à Santa que dá nome à comunidade.
Em Tejipió (RPA 5), o Espaço de Leitura está localizado na Rua Tutóia, defronte à Escola Municipal de Tejipió. A área acabou de receber uma revitalização e fez parte do segundo MegaMutirão, em 2019. Todos os livros disponibilizados para os Espaços de Leitura foram doados pela Secretaria Executiva para a Primeira Infância e pela ARIES; e as plantas que compõem as jardineiras foram disponibilizadas pela sementeira da EMLURB.
 
Secretaria Executiva de Inovação Urbana 
A Secretaria Executiva de Inovação Urbana foi criada com a missão de promover soluções novas para problemas urbanos, sejam os que se arrastam há décadas, os atuais ou até mesmo os que ainda estão por vir, e prototipar políticas públicas que reinventem a relação do cidadão com a cidade através do protagonismo do cidadão, estimulando a vontade do recifense de fazer a diferença e inspirando ainda quem vai fazer. O objetivo é consolidar uma política pública inovadora que fomente o amor pela cidade, o sentimento de pertencimento, a pedagogia urbana, a justiça socioespacial, a cidadania ativa, a integração socioeconômica e a primeira infância.
 
Mais vida nos morros
Criado em 2016, o Mais Vida nos Morros é uma política pública de inovação e resiliência urbana que reinventa a cidade e combate à desigualdade socioespacial a partir da promoção do desenvolvimento sustentável, do protagonismo comunitário e da promoção de um espaço urbano melhor para as crianças nas 545 comunidades de interesse social do Recife. O programa já atendeu 55 comunidades, beneficiando diretamente mais de 54 mil famílias. Muito além dos números, um dos seus principais resultados é a mudança que vem provocando na relação de crianças e adultos com os espaços urbanos e com o meio ambiente. O programa vem se destacando internacionalmente com reconhecimento da ONU-Habitat, da Child in The City e da Bernard Van Leer Foundation. O programa conta com a parceria da empresa Tintas Coral.
 
Projeto Primeiro a Infância
Executado pela Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES), o Projeto Primeiro a Infância objetiva promover na capital pernambucana uma mudança de comportamento em relação à infância, principalmente no que diz respeito aos bebês e crianças de 0 a 6 anos. Financiado pela Fundação Bernard van Leer, o Projeto Primeiro a Infância atua através dos eixos pesquisa, comunicação e intervenções urbanas. Seguindo os conceitos do Plano Recife 500 Anos e da Urban 95, o Projeto intervém nos territórios a partir da criação e requalificação de espaços urbanos, do estímulo a interações parentais positivas, hábitos saudáveis, ampliação de acesso e uso de serviços pertinentes à família, direcionando o olhar também aos cuidadores.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Grupo Diario de Pernambuco