Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Atividades do Maio Amarelo alertam para ultrapassagens perigosas e segurança dos motociclistas

Publicado em: 04/05/2022 16:35

 (Foto: Divulgação.)
Foto: Divulgação.
A conscientização sobre os perigos das ultrapassagens arriscadas, marcou as atividades do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE) na manhã de hoje (dia 4), com blitzes preventivas/educativas na cidade de Olinda e em Afogados da Ingazeira. Em Olinda, a operação aconteceu na avenida do Farol (próximo ao Forte) com abordagens a motoristas e motociclistas. A ação integra os eventos do Maio Amarelo, movimento que alerta sobre os índices de feridos e mortes ocorridas no trânsito. Em Afogados da Ingazeira, no Sertão, os equipamentos de segurança foram o foco, e será repetida repetida nesta quinta (dia 5).

Os condutores abordados em Olinda, foram instruídos a atender os limites de velocidade recomendados, observar a sinalização, e só ultrapassar em locais permitidos e em condições de segurança. Para reforçar as recomendações, foram utilizados óculos de realidade virtual, que simulam situações no trânsito, para fixar a experiência. Equipe da Coordenadoria de Educação para o Trânsito, Imprensa e Publicidade Institucional, juntamente com a Diretoria de Fiscalização do Detran-PE, atuaram em parceria com a Disnove/Yamaha.

Já em Afogados da Ingazeira, a operação, aconteceu na Praça Paulo Nelson de Oliveira, no centro, com orientações para motociclistas, principalmente, nos alertando para os equipamentos de segurança. Além das orientações para condutas corretas, houve distribuição de antenas corta-pipas, equipamento necessário para a proteção do motociclista e sorteio de capacetes. A operação teve ainda um simulador de direção, que reproduz a condução de um veículo com o motorista sob efeito de álcool. Também integrou as atividades, o uso de óculos que provoca a sensação de embriaguez, como visão turva e desequilíbrio. Todos os trabalhos tiveram parceria com a Operação Lei Seca (OLS), Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e Disnove/Yamaha.

As atividades do Maio Amarelo em Pernambuco foram iniciadas no domingo (dia 1º), no Marco Zero, Bairro do Recife, com ações de combate ao uso do álcool e direção e distribuição de coletes reflexivos com ciclistas. A programação prossegue até o dia 30 de maio, com eventos educativos em escolas, empresas, shoppings e vias de grande circulação de veículos. A abrangência do programa envolve o Recife e cidades da Região Metropolitana, Agreste e Sertão Pernambucano. Também são parceiros no Maio Amarelo 2022, a Operação lei Seca (OLS), Universidade de Pernambuco (UPE), Disnove/Yamaha, Honda, Polícia Rodoviária Federal, Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV), Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e Motocruz.

Maio Amarelo

Conforme informações do site Maio Amarelo, o movimento foi criado com a finalidade de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, com ações conjuntas entre o Poder Público e a sociedade civil. Para isso, a discussão é focada no tema segurança viária, com mobilização de toda a sociedade, envolvendo órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para engajamento nas ações e propagação do conhecimento.

Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações em todo o mundo. Estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

Os números também indicaram que três mil vidas são perdidas por dia nas estradas e ruas, nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito aparecem como o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Se nada for feito, a OMS estima que 2,4 milhões de pessoas devem morrer no trânsito em 2030.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Última Volta: GP da Espanha 2022 de F1
Antiproibicionismo: Marcha da Maconha por uma nova política de drogas
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Grupo Diario de Pernambuco