Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

TRÂNSITO

Pesquisa revela que o recifense reduziu em 19% o índice de excesso de velocidade entre 2020 e 2022

Publicado em: 26/04/2022 14:39

 (Foto: Cortesia. )
Foto: Cortesia.

Para implantar políticas públicas cada vez mais baseadas em evidências, a Prefeitura do Recife iniciou, na segunda-feira (25), a terceira rodada de pesquisas observacionais nas vias da cidade. O objetivo é registrar os excessos de velocidade em vias com diferentes estruturas para, a partir daí, implantar soluções que aumentem a segurança viária ao coibir o excesso de velocidade nas vias municipais. A iniciativa foi realizada por meio da Secretaria de Política Urbana e Licenciamento (Sepul) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIRGS) e a Universidade Johns Hopkins. Na primeira rodada da pesquisa, em 2020, observou-se que o excesso de velocidade era, em média 37% nas vias analisadas. Em 2021, o número caiu para 30%, o que revela um aumento de 19% no índice de respeito à velocidade regulamentada no local.

A partir dos resultados das pesquisas obtidos em 2020 e 2021, a CTTU realizou atividades educativas - como uma campanha de mídia de massa em parceria com o SAMU Recife, eventos educativos para motociclistas e blitze educativas. As equipes de fiscalização também atuaram com a ampliação dos equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade e também foram desenvolvidos projetos de engenharia de trânsito focados na redução da calha viária para levar os condutores a reduzir a velocidade em áreas de cruzamento. "Estamos felizes com o resultado da segunda rodada, que revelou um aumento de 19% no índice de respeito à velocidade regulamentada na via. Isso repercute diretamente na segurança viária. Mas sabemos que esse ainda é um problema a ser enfrentado pela nossa cidade. Então vamos continuar no caminho certo para diminuir cada vez mais as mortes no trânsito", destaca a presidente da CTTU, Taciana Ferreira.

Nas primeiras rodadas da pesquisa, realizadas em 2020 e 2021, observou-se que as motocicletas são os veículos mais propensos a acelerar e excedem, em média, em 44% a velocidade máxima regulamentada na via. O dado é importante para analisar as causas de sinistros de trânsito. De acordo com o Relatório Anual de Segurança Viária, lançado no início do ano pela Prefeitura do Recife, os motociclistas representam 70% das vítimas feridas em sinistros de trânsito ocorridos em 2020.

A pesquisa revelou, ainda, que 43% dos veículos excedem a velocidade onde o limite é 40 km/h. Além disso, às sextas-feiras, esse número aumenta para 57%. A maioria dos condutores que excedem a velocidade têm uma diferença média de 5 km/h acima do previsto nos locais pesquisados, o que, apesar de parecer pouco, pode agravar e até causar sinistros de trânsito com vítimas, como explica o coordenador regional da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, Dante Rosado: "A velocidade excessiva é o principal fator de risco para a ocorrência de sinistros de trânsito grave. As evidências mostram que um crescimento de 1 km/h na velocidade média dos condutores já pode representar aumento entre 4% e 5% na quantidade de sinistros fatais", diz.

 

 

Metodologia

Para realizar as análises, os pesquisadores vão às ruas com equipamentos medidores de velocidade dos veículos. As medições são feitas das 7h30 às 12h e das 13h30 às 18h. Desde 2020, a pesquisa é realizada com o objetivo de estabelecer um comparativo anual e, com isso, analisar se as políticas implementadas pela Prefeitura do Recife estão surtindo o efeito necessário na redução de velocidade e, ainda, se existe necessidade de intensificar as ações em determinada localidade. Ao todo, 16 locais foram observados. Entre eles, as avenidas Norte e Agamenon Magalhães, que tiveram a fiscalização por excesso de velocidade intensificada após as primeiras rodadas da pesquisa.

Sobre Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global - A Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIGRS) trabalha com as principais organizações mundiais de segurança viária para implementar atividades de segurança no trânsito e coordenar com atores governamentais e não governamentais do país. A BIGRS enfatiza a busca por resultados e o uso de mecanismos de monitoramento e avaliação de alta qualidade para avaliar continuamente o progresso. Para mais informações, visite: https://www.bloomberg.org/program/public-health/road-safety/ (em inglês).

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco