Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

CRIME

Operação Marola apreende uma tonelada de produtos falsificados em Camaragibe e Igarassu

Publicado em: 28/04/2022 13:52

 (Foto: Divulgação. )
Foto: Divulgação.

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou nesta quinta-feira (28), resultados da operação nomeada “Marola” deflagrada ontem (27). A ação ocorreu em duas lojas nas cidades de Camaragibe e Igarassu na Região Metropolitana do Recife (RMR). Os empreendimentos comercializavam peças de marcas nacionais e internacionais falsificadas.   

Os produtos oferecidos pelas lojas simulavam ser de marcas como Seaway, Gucci, Lacoste, Nike, Adidas, Hugo Boss, John John, entre outras. Segundo a polícia civil as lojas realizavam a maior parte de suas vendas de modo on-line por meio da rede social instagram, na qual possuem grande número de seguidores. Nas descrições dos perfis na rede social informava o envio das mercadorias para todo o Brasil.

Durante a operação a polícia realizou quatro prisões em flagrante e a apreensão de toda a mercadoria presente nos estabelecimentos. Totalizando aproximadamente uma tonelada de produtos, estimados em R$ 200 mil reais.

Os crimes cometidos pelos comerciantes foram contra a marca (Respectivamente Art. 190, I da Lei 9279/96 - Lei de Patentes), crimes contra as relações de consumo e contra o consumidor (Art. 7º, IX da Lei 8137/90), crimes contra as relações de consumo c/c Art. 18, §6º, II do Código de Defesa do Consumidor, Receptação Qualificada (Art. 180, 1º do CPB) e crime de Violação de Direito Autoral (Art. 184 do CPB).

A operação Marola foi supervisionada pela Chefia de Polícia Civil e coordenada pela Diretoria Integrada de Polícia Especializada (DIRESP) e Gerência de Controle Operacional Especializado (GCOE) da Polícia Civil. As investigações foram conduzidas pela Delegada Thaís Galba, titular da DECON, e contou com o apoio do Instituto de Criminalística. Para a deflagração da operação, foram mobilizados 15 policiais civis, entre delegado, agentes e escrivães.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco