Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

FERNANDO DE NORONHA

Concessão para administração do Forte dos Remédios é assinada com o valor de 238 mil mensais

Publicado em: 17/02/2022 15:31

 (Foto: Divulgação.)
Foto: Divulgação.
A Administração de Fernando de Noronha e o Consórcio Dix/Pentágono/IDG assinaram nesta quinta-feira (17) o contrato para a exploração do Forte Nossa Senhora dos Remédios, em Fernando de Noronha. O consórcio, que venceu o pregão realizado no último dia 09 de novembro, com uma oferta de 238 mil reais mensais, irá administrar o Forte por um período de 10 anos, com possibilidade de renovação por mais 10. O grupo é formado pelas empresas Pentágono Empreendimentos, Dix Empreendimentos e IDG - Instituto de Desenvolvimento e Gestão, também responsável pela gestão do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

A partir da assinatura do contrato, o prazo para execução e início das atividades é 180 dias consecutivos. Com a concessão, o consórcio poderá explorar comercialmente o forte, com a instalação de lojas, cafés, livrarias, entre outros serviços. A empresa também deverá incluir na programação, durante todo o ano, atividades culturais, como exposições, apresentações teatrais, concertos e lançamentos.

Localizada na Vila dos Remédios e datada do século 18, a Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico (Iphan)  em 1961 e faz parte do Conjunto Histórico Tombado do arquipélago. A estrutura tem cerca de quatro mil metros quadrados. Desde a sua construção, em 1737, o Forte dos Remédios sofreu várias intervenções e ampliações. Recentemente, o Iphan realizou uma obra de requalificação em toda a área, com a recuperação dos espaços originais, a reconstrução da capela, implantação de banheiros, entre outras melhorias.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Grupo Diario de Pernambuco