Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

MEIO AMBIENTE

Zoológico do Recife comemora 83 anos com programação especial e gratuita

Publicado em: 13/01/2022 15:54

 (Na comemoração, a ser realizada na sexta-feira (14), serão oferecidas, gratuitamente, ao público, atividades extras como trilhas, passeios guiados e visita aos bastidores do setor de nutrição e veterinário do zoo. Foto: Lu Rocha. )
Na comemoração, a ser realizada na sexta-feira (14), serão oferecidas, gratuitamente, ao público, atividades extras como trilhas, passeios guiados e visita aos bastidores do setor de nutrição e veterinário do zoo. Foto: Lu Rocha.

O Zoológico do Recife vai completar nova idade. Na próxima sexta-feira (14), celebra, ao meio-dia, 83 anos e a Unidade de Conservação do Parque Estadual de Dois Irmãos, onde o Zoo está inserido, festeja seus 104. Para comemorar as datas foi montada uma programação especial e gratuita. Serão realizados circuitos guiados, passeio pelos bastidores do setor de nutrição e setor veterinário, além de trilhas pela mata, com inscrição feita no momento da saída dos passeios pela Unidade de Conservação.

 

O público não precisará pagar pelas atividades extras dentro do equipamento, apenas o ingresso de entrada que custa R,00.

 

Neste dia de celebração, o público também poderá acompanhar de perto vários enriquecimentos temáticos que serão realizados com os animais do Zoo. O enriquecimento ambiental consiste em oferecer aos moradores do Parque um dia diferenciado com brincadeiras e práticas para novos aprendizados, além de um cardápio com as comidas preferidas dos bichos. Tudo com foco no bem-estar dos animais.

 

Ao todo, o Zoo recebeu cerca de 30 novos animais em 2021, quando implantou um novo Plano Diretor. O equipamento, administrado pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas/PE), assumiu um novo propósito, passando a focar suas ações conservacionistas na fauna nativa, com mais animais originários da Caatinga e da Mata Atlântica.

 

História

 

Fundado em 1916, o Horto Florestal de Dois Irmãos é considerado uma das primeiras iniciativas conservacionistas do estado, tendo como objetivo proteger o Complexo do Prata, formado pelo açude e o remanescente de Mata Atlântica do seu entorno. Suas águas serviam para o abastecimento público do Recife, através de chafarizes, sob o comando da então Companhia Beberibe.

 

Em 1935, o Horto Florestal, antes administrado pela Prefeitura do Recife, passa ao comando do Instituto de Pesquisas Agronômicas - IPA, órgão estadual. Em 14 de janeiro de 1939, é transformado em Jardim Zoobotânico de Dois Irmãos, tendo como primeiro diretor o ecólogo Vasconcelos Sobrinho.

 

Em 1998, através da Lei 11.622, a área de 387 hectares é recategorizada como Parque Estadual de Dois Irmãos, tendo como principais objetivos preservar a biodiversidade da fauna e da flora, proteger os mananciais hídricos para abastecimento público, além de promover atividades de educação ambiental e científica, e que passa a ser gerido pela então Secretaria de Ciência Tecnologia e Meio Ambiente do Estado (Sectma).

 

Em dezembro de 2017, com base no Decreto Estadual 40.547/2014, o Estado amplia a área do Parque para 1.158 hectares. Desde 2011, a unidade de conservação é administrada pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Zuri: 11 anos, multiinstrumentista, compositor e prodígio da música faz campanha para comprar violão
Bolsonaro cancela visita à Guiana devido à morte de sua mãe
Grupo Diario de Pernambuco